Governador da Bahia anuncia suspensão do uso obrigatório de máscaras em ambientes abertos

Anúncio foi feito na manhã deste sábado (2), durante visita de Rui Costa ao interior do estado.

O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou, na manhã deste sábado (2), a não obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos, em todo o estado. Em espaços fechados, a exemplo do transporte público, o equipamento de proteção seguirá obrigatório.

De acordo com Rui, a decisão foi tomada após reunião com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), ocorrida na noite de sexta-feira (1º) e outros detalhes constarão em decreto que deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado. Como ainda não foi assinado o decreto, a medida ainda não está em vigor.

"Hoje, a gente assina o decreto liberando o uso de máscaras em áreas abertas e daqui por diante esperamos contar com vocês pra seguir com a vacinação. Permanece, o uso [das máscaras] em ambientes fechados, principalmente em áreas confinadas como ônibus, metrô, elevador, enfim...em locais onde o vírus se transmite mais facilmente", disse Rui.

Logo após a declaração, o governador foi aplaudido por moradores de Brejões, onde ele esteve na manhã deste sábado para iniciar processo licitatório de ampliação e modernização de colégios estaduais, e autorizar assinatura de convênios com a prefeitura municipal, para requalificação de uma praça, obras de pavimentação e drenagem, além da instalação do Projeto Conecta Bahia.

Cidades anteciparam medida

Antes mesmo do anúncio do governador, prefeituras de 12 cidades baianas já haviam determinado a suspensão do uso obrigatório de máscaras em espaços abertos. A última a adotar a medida foi Alagoinhas, a cerca de 160 km de Salvador, cujo anúncio foi feito na sexta-feira.

Além disso, Vitória da Conquista e Porto Seguro liberaram o uso da máscara em quaisquer ambientes, sejam eles abertos ou fechados.

Em Salvador, o uso segue obrigatório em todos os locais. A reportagem entrou em contato com a prefeitura municipal, mas ainda não há posicionamento da gestão municipal sobre o assunto.

Em março, o governador já havia dito que a flexibilização deveria ser adotada em abril, a depender dos números da pandemia. Na época, o prefeito Bruno Reis disse que a capital baiana está pronta para a medida, e que a decisão estava pendente de um posicionamento do governo estadual.

Fonte: G1 Bahia