JUSTIÇA ELEITORAL DA BAHIA MANTÉM CASSAÇÃO DE PREFEITO E VICE POR ABUSO DE PODER ECONÔMICO

Em sessão nesta quinta-feira (3), o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) determinou a cassação do prefeito Jesulino de Souza Porto (DEM) e da vice Marilene Gusmão (PMB), da cidade de Maiquinique, no sudoeste da Bahia. Eles são acusados de abuso de poder econômico e compra de votos nas eleições de 2020.

A ação, movida pelo Podemos estadual, revela que o prefeito e a vice utilizaram recursos públicos para financiar a campanha eleitoral visando a reeleição. Eles teriam oferecido combustível aos eleitores para participar das carreatas. Durante a investigação, a Justiça Eleitoral teve acesso a um áudio que comprova que o candidato ofereceu dinheiro a uma eleitora em troca de voto e apoio político. A oferta teria acontecido na casa do próprio prefeito.

O TRE-BA acompanhou a sentença da juíza da 91ª Zona Eleitoral, Giselle de Fátima Cunha, que em novembro do ano passado determinou inelegibilidade dos gestores pelos próximos oito anos, a contar do dia 15 de novembro de 2020. Eles também foram condenados a pagar uma multa no valor de R$ 10 mil, cada um. Será convocada nova eleição para os cargos de prefeito e vice-prefeito. A decisão ainda cabe recurso.

Fonte: Blog do Zé Carlos