Suposto assassino de Beatriz escreve carta dizendo-se inocente: “Confessei na pressão”

O caso Beatriz poderá ganhar um novo contorno a partir de um fato divulgado nesta terça-feira (18), com exclusividade, pelo Programa ‘Cidade em Alerta’, da TV Guararapes, afiliada da RecordTV no Recife (PE). Marcelo da Silva, o homem que confessou ter matado a pequena Beatriz Angélica Mota num tradicional colégio particular de Petrolina, em dezembro de 2015, escreveu uma carta dizendo-se inocente pelo crime.

“Sou inocente. Eu não matei a criança. Eu confessei na pressão”, diz um trecho da carta de Marcelo, que também demonstra medo de ser morto.

Numa live realizada ontem (17), Lucinha Mota – a mãe de Beatriz – também levantou sérias dúvidas sobre o DNA de Marcelo encontrado na faca utilizada para matar sua filha. Segundo ela, se a Polícia Científica de Pernambuco mostrar que o DNA do homem preso na semana passada não foi colocado recentemente no banco de dados, Lucinha irá a cada veículo de imprensa pedir desculpas pelas suas acusações, e aceita até mesmo ser processada.

Fonte: CarlosBrito