Ministério Público do Trabalho apura morte de funcionário de mineradora em Jaguarari durante limpeza de equipamento betoneira

Joelson Pereira da Silva, de 25 anos, era funcionário de uma mineradora na Bahia e morreu enquanto trabalhava — Foto: Redes Sociais

Caso ocorreu na empresa que fica em Pilar, distrito da cidade de Jaguarari, durante horário de trabalho. Vítima tinha 25 anos e trabalhava no local desde 2019.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia vai investigar as responsabilidades trabalhistas na morte do funcionário da Mineração Caraíba S.A, em Pilar, distrito de Jaguarari, no norte da Bahia.

O caso aconteceu na tarde da última quinta-feira (13), durante horário de trabalho. A mineradora informou que, segundo informações preliminares, Joelson Pereira da Silva, de 25 anos, e alguns colegas, realizavam a limpeza do tambor de um equipamento betoneira (máquina que faz cimento em grande escala) quando ocorreu um acidente.

As circunstâncias e causas do acidente ainda serão apuradas. Joelson morreu no local.

De acordo com o MPT, o Instituto Médico-Legal (IML) de Senhor do Bonfim, município vizinho de Jaguarari, enviou uma equipe até o local para retirada do corpo e realização da perícia.

Outra perícia, mais específica para a identificação do cumprimento das normas de saúde e segurança do trabalho também deverá ser feita por auditores-fiscais do Trabalho e será peça essencial no inquérito do MPT.

Por meio de nota, a empresa disse que Joelson usava EPIs no momento do acidente e que a mineradora prestou todo o apoio necessário à família. Ele trabalhava no local desde maio de 2019.

A empresa não especificou, no entanto, que falhas nos equipamentos de proteção coletiva e nos procedimentos de segurança do trabalho poderiam ter ocasionado a morte de Joelson.

O MPT vai reunir informações que identifique as circunstâncias que levaram ao acidente do funcionário da mineradora.

Conforme o órgão, caso haja algum descumprimento de normas de saúde e segurança do trabalho que tenham levado ao acidente do operário, poderá ser proposto um termo de ajustamento de conduta ou ajuizada uma ação na Justiça do Trabalho.

O caso, que correrá na unidade do MPT de Juazeiro, será distribuído e analisado pelo procurador designado para conduzir a investigação.

Nos próximos dias, as notificações devem ser encaminhadas aos órgãos fiscalizadores, como a Polícia Técnica e, principalmente, a Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA).

A Mineração Caraíba disse que tomará todas as providências relativas à investigação e presta todo o apoio necessário à família do operário.     
Joelson Pereira da Silva em foto que o mostra no trabalho da mineradora Caraíba, no norte da Bahia — Foto:    Reprodução/Redes Sociais   

Fonte: G1