Servidores aderem paralisação de 48h, fazem manifestação pública, intensificam a luta e mais uma vez cobram a concessão urgente dos direitos!

Tendo atitude coerente com as deliberações de assembleia geral, servidores públicos fizeram adesão a Paralisação de 48h no período de 20 a 21/10/2021, para cobrar do Governo “Cuidando da Nossa Gente”, o cumprimento urgente dos direitos, e o fim da perseguição a servidores.

Na ocasião, aconteceu com êxito a Mobilização que teve início no Centro Pastoral, tempo em que a Diretoria do SINDSPUJ explanou sobre os direitos reivindicados e refletiu mais uma vez sobre a resistência do governo em não receber este sindicato e de não atender a sua pauta de reivindicação no ano em curso. Logo em seguida servidores fizeram uso da palavra, propuseram ações sindicais em prol da efetivação urgente dos direitos e foram aplaudidos por assim motivar a continuidade da luta que a todo tempo se faz necessária. 
     
Inclusive, foi deliberado Manifestação Pública para reivindicar com mais intensidade, a revisão salarial, o cumprimento da lei de data base, o reajuste do quinquênio e o fim da perseguição a servidores públicos. A manifestação percorreu algumas ruas da cidade e se manteve em frente a Prefeitura, até o seu horário de encerramento conforme deliberação. Bem próximo ao gabinete do prefeito, Diretores do SINDSPUJ cobraram direitos e discorreram sobre a forma excludente com que os servidores públicos vêm sendo tratados pelo governo referido, desde o início da gestão. De tal governo, o que se tem é opressão, porta na cara, direitos negados, o silêncio e o desdém. Chega de prepotência!
     
Ainda na mobilização em foco, foi deliberado que a reposição dos dias paralisados será feita em respeito ao direito do aluno, mas nenhum servidor fará essa reposição nas datas impostas pela SEMEC – Secretaria Municipal de Educação deste município. O SINDSPUJ tem buscado dialogar sobre o assunto com a titular da pasta, mas nem sequer obteve resposta ao ofício que solicita agendamento para tal. A busca do diálogo é para discutir a melhor forma de se fazer essa reposição, de modo que se produza bom resultado em todas as suas dimensões. Assim, fica mantido o que foi deliberado, e a disponibilidade para o diálogo também. 
     
No caso de servidores de outros setores diferentes da Educação, se for comprovado a necessidade de uma reposição de dias paralisados, pedimos que procurem o SINDSPUJ para as devidas orientações.
     
Seguimos adiante! A luta continua firme! Novas convocações serão acionadas com base nas deliberações, até que os direitos sejam efetivados.
     
Pela efetivação urgente dos direitos,
               

DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSPUJ