Governo Federal entrega caminhões do Programa Alimenta Brasil na Bahia

Oito municípios baianos foram contemplados com veículos, em evento realizado em Cruz das Almas (BA), nesta sexta-feira (22/10)

O ministro da Cidadania, João Roma, compareceu, nesta sexta-feira (22.10), a um evento em Cruz das Almas (BA) para a entrega de caminhões do Programa Alimenta Brasil. Os veículos darão apoio ao transporte de alimentos adquiridos da agricultura familiar. A ação representa um investimento do Governo Federal superior a R$ 3 milhões. Cerca de 600 mil produtores rurais serão beneficiados.

Os recursos federais para a aquisição dos veículos vêm do orçamento para implantação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), sistema público de governança que organiza e incentiva a integração das ações de promoção da Cidadania. "Hoje estamos entregando vários caminhões que serão cruciais para a atuação do programa que está transformando a segurança alimentar e nutricional do Brasil. Através do Alimenta Brasil levamos comida aos que mais precisam", comemorou o ministro.

Nesta sexta-feira, foram contemplados oito municípios: Botuporã, Caetité, Cruz das Almas, Curaçá, Tanquinho, Teofilândia, Ribeira do Pombal e Itacaré. Entretanto, outras entregas estão previstas para as cidades baianas de Apuarema, Carinhanha, Casa Nova, Curaçã, Ibiassucê, Itapicuru, Malhada, Piripá, Poções, Queimadas e Rio do Pires. Devido aos protocolos de segurança da Covid-19, as entregas estão sendo feitas de forma fracionada.

"Nós estamos fazendo algo estrutural, garantindo que aquele que produz tenha a certeza da compra dos seus produtos e que esses produtos locais sirvam às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade nesses mesmos locais. Esses caminhões estruturam e estimulam o programa que fortalece a segurança alimentar", completou João Roma.
Alimenta Brasil e Centrais da Agricultura Familiar

O Programa Alimenta Brasil, antigo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a produção de alimentos dos agricultores rurais. As prefeituras utilizam os veículos para buscar os alimentos nas propriedades rurais e levá-los às Centrais, onde passam por conferência e são distribuídos aos pontos de serviço de alimentação.

As Centrais da Agricultura Familiar atuam como um elo entre os produtores rurais e as entidades sociais, que são equipamentos públicos que ofertam serviços de alimentação. Elas operam a logística de recebimento e distribuição dos alimentos que irão compor o cardápio de creches, escolas públicas, restaurantes populares, cozinhas comunitárias e instituições da rede socioassistencial.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania