Governo de Jaguarari determina lockdown em todo o município

Com o crescente aumento de casos de infecção e morte causados pela Covid-19, o governador Rui Costa decretou lockdown em toda a Bahia, como forma de enrijecimento no combate à pandemia de coronavírus.

Em consonância com as novas determinações do Estado, a Prefeitura de Jaguarari publicou nesta sexta-feira (26/2) o decreto municipal nº 51/2021, que dispõe sobre a alteração de medidas temporárias de enfrentamento e prevenção à Covid-19. São elas:

1.      Restrição de circulação noturna que vai das 20h desta sexta-feira, 26, às 5h da segunda- feira, 1º de março;

2.      Das 17h de 26 de fevereiro até às 5h do dia 1º de março são permitidos somente o funcionamento de serviços essenciais, em especial, as atividades relacionadas à saúde, venda de alimentos, segurança e enfrentamento da pandemia, além do transporte e o serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para a manutenção das atividades de saúde;

3.      As atividades não essenciais deverão ser interrompidas das 17h do dia 26 de fevereiro até as 5h do dia 1º de março. Durante os dias de lockdown, a partir das 18h desta sexta-feira, 26, é vedada a comercialização de bebidas alcoólicas em quaisquer estabelecimentos, mesmo por delivery;

4.      Na vigência do lockdown estão suspensas atividades e eventos, independentemente do número de participantes, tais como: eventos religiosos, desportivos coletivos e amadores, shows, festas, paredões, cerimonias de casamento, eventos recreativos em logradouros públicos ou privados, circos, eventos científicos, solenidades de formaturas, passeatas e afins, aulas em academias de dança e de ginástica;

5.      Pessoas comprovadamente infectadas pelo coronavírus deverão permanecer em isolamento obrigatório em suas residências, unidade hospitalar ou em lugar determinado pela autoridade de saúde.

6.      Na sede, nos povoados e distritos não haverá feiras livres até às 5h do dia 1º de março.

FISCALIZAÇÃO E PENALIDADES – A fiscalização do cumprimento das medidas determinadas pelo Município será exercida de forma ostensiva pela Guarda Municipal, Segurança Patrimonial, Defesa Civil, Vigilância Sanitária e pela Polícia Militar. O estabelecimento comercial ou o cidadão que descumprir as normas poderá ser penalizado com advertência, multa de R$ 500 a R$ 5 mil e prisão.

 

  Assessoria de Comunicação Social