Começou o descaso e perseguição em Uauá? Paciente escancara o modo como a secretaria de saúde, comandada pelo ex-prefeito Jorge Lobo, irmão do atual prefeito Marcos Lobo trata o povo humilde

Venho por meio dessa rede social, externar o meu total repúdio a Secretaria Municipal de Saúde de Uauá – BA, por dificultar o acesso ao tratamento de minhas filhas.
 
Desde 2002 que ambas, fazem tratamento/ acompanhamento médico continuado no Hospital Irmã Dulce em Salvador – BA, exigindo o comparecimento das mesmas mensalmente. Diante disso, as minhas filhas, hoje, com 18 e 13 anos, estão inseridas no Programa de Tratamento Fora do Domicilio – TFD que é gerenciado pelo município. 

O acompanhamento estava acontecendo tranquilamente, de forma regular, sem nenhuma intercorrência até o presente momento. 

Ocorre que, como Mãe, responsável por minhas filhas fui até Secretaria Municipal de Saúde para agendar retorno das mesmas a Salvador, e fui surpreendida pela nova abordagem do atendimento do TFD municipal. 

A consulta médica das mesmas em Salvador será no dia 05/02/2021(sexta-feira). Me dirigi a Assistente Social do TFD para solicitar o agendamento da viagem e a mesma informou que não seria possível liberar as passagens de  ônibus, e me disse que: “SE EU QUIZER IR” teria que ir na Topic do município, na data de 03/02/2021, (quarta-feira), tendo que ficar 03 dias sem poder trabalhar, e ainda ficar em Salvador sem fazer nada, gerando despesa, que por mais que eu e minhas filhas sejamos acolhidas na Casa de Apoio com alimentação e hospedagem, exige de mim comprar lanches e me impede de trabalhar, ganhar o meu “Pão de cada dia” para manter a mim e minha família. Fiz a solicitação de passagens de ônibus, pois, seria o meio mais viável e sempre foi dessa forma que fomos atendidas. Por ser negado a nós esse direito, não ficou claro, quando fui atendida pela Assistente Social, que ao invés, de acolher a minha família, por se tratar de um direito garantido para as minhas filhas, ela somente me obriga a optar por meios que nos prejudique financeiramente. Primeiro, que eu arcasse com as despesas indo por conta própria gerando uma despesa de mais de 700,00 reais, ou nos dando a única opção de ir na Topic 03 dias antes para ficar em Salvador sem fazer nada, gastando e me impedindo de trabalhar. 

Eu repudio a SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE pela maneira desrespeitosa, que tem nos tratado. Além de ter que conviver com incertezas, pois não nos dão a certeza devida, nos deixando vulneráveis com medo de não sermos atendidos e prejudicar o tratamento médico das minhas filhas. Além de ficarmos vulneráveis, amedrontados diante de uma Pandemia, com risco de adquirir o Covid 19. 

Exijo acima de tudo respeito, pois, não tiramos do bolso de vocês aquilo que nos é assegurado por lei. Desejo que tenham mais responsabilidade, empatia diante desse Programa, pois, já estamos fragilizados demais porque somos obrigados a sair de nossas casas, nosso conforto, nossa rotina em busca de lutar por saúde.  
 
Atenciosamente,

Rosália Pereira da Silva 
Mãe de Beneficiárias do Programa TFD
Cidadã Uauaense.