FAKE NEWS DOS CAIXÕES: PREFEITURA DE JAGUARARI MENTE AO JUSTIFICAR COMPRA DE CAIXÕES POR DETERMINAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Após afirmar que comprará uma grande quantidade de caixões, deixando a população aterrorizada, o prefeito de Jaguarari, Everton Rocha, através da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, disseminou através dos blogs e demais meios de comunicação contratados para assegurar a publicidade da gestão atual, uma alegação classificada como FAKE NEWS. O prefeito, como é de costume, não admitiu que cometeu seu ato de terror em meio a tantas notícias catastróficas e veiculou que a “grande compra de urnas funerárias” (caixões) atende a uma DETERMINAÇÃO do Ministério da Saúde aos Municípios do País. Ainda segundo a nota, a compra seria preventiva, todavia em nossa região, em um raio de aproximadamente 150 km ainda não foi registrada nenhuma morte por COVID 19 e tampouco o número de casos confirmados justificariam tamanha compra, desproporcional a aquisição de insumos, epi’s e ventiladores mecânicos.

Ainda na nota emitida pela ASCOM, o gestor mostra-se ainda mais desprovido de informações do que se imagina, ao afirmar que a rádio comunitária Top Fm seria uma emissora ilegal, o que felizmente também não procede.

Em outro trecho da nota a Prefeitura se esperneia para tentar justificar a relação promíscua que mantém com a emissora Liderança Fm, administrada pela família do prefeito municipal, ao buscar subterfúgios para convencer que faz um trabalho de interesse social, curiosamente este dito “trabalho” só veio a acontecer quando Everton Rocha assumiu a Prefeitura em 2017, porém, em gestões anteriores, mesmo em períodos de crise hídrica, isso nunca aconteceu, o que mostra que a emissora de rádio é sim uma extensão da Prefeitura municipal e trabalha dedicada a dá publicidade positiva dos atos do executivo.

Conversamos com alguns secretários de saúde da região sobre a suposta determinação do MS, mas todos que responderam, disseram desconhecer tal informação.