O Ministério Público de Senhor do Bonfim, denunciou na semana passada, onze pessoas que foram presas na operação da 27ª Ciretran, realizada no dia 21 de novembro, acusadas de estarem comercializando Carteira Nacional de Habilitação, com envolvimento de funcionários do órgão, e proprietários e instrutores de autoescolas. Também o MP denunciou um delegado, e um agente da policia civil.

Na denuncia contra o delegado, Edilzo, consta que ele tinha ligação com o vereador, Arlivan Gonçalves, e atuava para beneficiar o parlamentar, principalmente na liberação de presos e de veículos. Já o policial civil, William, segundo a denuncia do MP, teria atrapalhado as investigações, informado ao delegado, sobre o trabalho que a policia estava realizando.

A documentação já foi encaminhada para a justiça, cabe agora, o juiz decidir se aceita ou não a decisão, caso aceite, os acusados serão citados, e terão mais dez dias para apresentarem suas defesas, que mais uma vez serão analisadas pelo Ministério Publico, que terá mais cinco dias para se posicionar.

Ainda na denuncia, o Ministério Pública solicita que a Polícia Civil dê continuidade as investigações.

Fonte: ivansilvanoticia

Nesta segunda-feira, 9 de dezembro de 2019, segundo uma pessoa informou ao jornalismo deste Blog, o CMEI do distrito de Juacema serviu às crianças, como merenda escolar, CUSCUZ SECO (sem café, sem leite, sem manteiga). Indignada, a pessoa enviou uma foto para a nossa redação demonstrando a sua indignação contra a administração que está à frente da prefeitura de Jaguarari.

Como é de conhecimento de todos, o município é um dos que mais recebe dinheiro, mas mesmo assim tem deixado a população jaguarariense abandonada em vários aspectos.

Caso a secretaria de educação ou o CMEI de Juacema queira se manifestar sobre o caso específico, ocorrido nesta segunda (09/12/2019), enviado por uma pessoa que flagrou a situação, o espaço está à disposição.


O abastecimento de água nos municípios atendidos pelas barragens de Ponto Novo e Aipim precisou ser totalmente suspenso hoje (06) por causa de irregularidades no fornecimento de energia elétrica.

Foram afetados os moradores de Senhor do Bonfim, Andorinha, Jaguarari, Filadélfia, Ponto Novo, Caldeirão Grande, Itiúba, Campo Formoso e Antônio Gonçalves. 

A Coelba foi acionada e já está trabalhando para normalizar o fornecimento de energia o mais rápido possível. A Embasa aguarda esta solução para retomar os serviços de captação, tratamento, reservação e distribuição gradativa de água nos municípios prejudicados.

A empresa recomenda a todos os moradores destes locais que utilizem neste período a água armazenada de forma racional para evitar maiores transtornos.


Assessoria de comunicação

 
Após representação da Autoridade Policial da cidade de Jaguarari foi cumprido, pela POLÍCIA CIVIL, Mandado de Prisão Preventiva em desfavor de ERIVALDO DE SOUZA SANTOS, 33 (trinta e três) anos, acusado de ter tentado contra a vida da pessoa de nome ERIVAN PEREIRA DOS SANTOS, 22 (vinte e dois) anos, para tanto, utilizando-se de uma arma branca.

O crime ocorreu no Centro da cidade de Jaguarari no dia 03.07.2019, por volta das 23:45hs. Neste momento o preso encontram-se a disposição da Justiça.

Fonte: DT de Jaguarari / 19ª COORPIN
Por Portal Jaguarari 

Entregue ao atraso, ao retrocesso, ao abandono e a falta de capacidade administrativa, o município de Jaguarari vive um dos seus piores momentos em que uma administração pública pôde proporcionar.

A atual gestão, que tem à frente um prefeito eleito com uma das mais inusitadas promessas de campanha, construir uma padaria em cada escola, tem demonstrado de forma visível, aos mais de 33 mil jaguararienses, que o seu despreparo e a forma desrespeitosa com a qual gerencia o destino do povo deste município não se limita a apenas a incapacidade de gerar empregos, de cuidar da saúde, infraestrutura e segurança; o descaso com a vida de nossas crianças e adolescentes também está entre os principais pontos pelos quais o seu fracassado governo "Uma cidade para todos" mostra, de maneira direta, o descaso e o caos que vive o município de Jaguarari, de ponta a ponta.

As imagens aqui mostradas, evidenciam os riscos diários que correm as crianças e adolescentes da comunidade de Favela da Macambira com as péssimas condições da escola municipal e com a cisterna, que além de não ter água, está aberta, expondo a vida dos estudantes a acidentes ou algo mais grave.

Cansada de vivenciar este e tantos outros descasos, um grupo de moradores, preocupados com a vida e segurança de seus filhos, entrou em contato com a nossa equipe e pediu ajuda, para que esta situação chegue ao conhecimento do Ministério Público e também dos vereadores, já que, segundo eles, a secretaria de educação e a prefeitura de Jaguarari nada fizeram até o momento. 

Só pra se ter uma ideia, todas as escolas da rede municipal de ensino de Jaguarari encontram-se nesta ou em piores condições, sem que nenhum tipo de obras de recuperação tenha sido feito na atual administração, que, conforme já fora denunciado por este blog, até o mês de agosto havia comprado mais de 38 toneladas de cimento. 

A comunidade de Favela  da Macambira espera providências urgentes, pois caso algo de grave venha acontecer, a responsabilização será de imediato atribuída à gestão municipal por ser omissa e irresponsável com questões tão delicadas e importantes para a preservação da vida e segurança de seus filhos. 

Este espaço está a disposição da secretaria de educação e prefeitura de Jaguarari, caso queiram emitir alguma explicação à comunidade de Favela da Macambira.


O fornecimento de água em parte da zona rural de Jaguarari foi afetado nos últimos dias devido a irregularidades no fornecimento de energia elétrica.

O problema tem afetado o bombeamento de água para as localidades de Santa Rosa de Lima, Ipoeira dos Barros, Ocorrência, Alagadiço e Favelas. A Coelba já foi acionada e prevê regularizar o fornecimento ainda hoje (04). A Embasa aguarda esta solução para retomar em sua normalidade os serviços relacionados ao abastecimento de água nos locais prejudicados.

Atenciosamente

Assessoria de Comunicação da Embasa
(74) 3541 - 8400

COMUNICADO

O SINDSPUJ – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguarari, comunica aos seus associados que o Dr. Elói Correia Júnior, assessor jurídico deste sindicato, estará dando plantão, nesta quinta, dia 05/12/2019, das 08:30h as 12:00h. Os servidores interessados deverão ficar atentos a esta data e a este horário, para se dirigir à nossa sede, localizada em Novo Endereço, na Travessa José Amaro, nº 02, nas proximidades da Agência do INSS, no centro de nossa cidade.

Portanto, se você é servidor público, compareça! O seu direito é a nossa causa.

Atenciosamente,

DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSPUJ


• Por volta das 13h30 do dia 02dez19, a Gu/RP da 3ª Cia/Jaguarari, mediante solicitação da vítima, deslocou à Rua São João, a fim averiguar uma ocorrência de violência doméstica. Chegando ao local, a guarnição constatou a veracidade do fato, sendo que o autor insistiu em agredir verbalmente a vítima, com palavra de baixo calão. Diante dos fatos, vítima e acusado foram apresentados na Depol para a adoção das medidas cabíveis.


• Por volta das 19h25 do dia 02dez19, no povoado de Cariacá, a Guarnição CETO registrou ocorrência por Descumprimento de medida protetiva. Autor e vítima foram apresentados na Depol, onde foi lavrado o flagrante por violência doméstica, lei 11.340/03;

6º BPM! Semeando amor, colhendo o bem!

Fonte: ASCOM/6º BPM

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia analisaram e aprovaram, embora com ressalvas, na sessão desta terça-feira (03/12), as contas do exercício de 2018 de gestores de 24 câmaras de vereadores do estado. Alguns dos presidentes de câmaras não tiveram ressalvas graves, consideradas passíveis de multa, mas apenas formais. Outros foram punidos com multas de valor entre R$1 mil a R$3,5 mil, em razão de irregularidades, equívocos e omissões que foram constatadas quando da análise dos relatórios apresentados, pelos auditores do TCM e pelos conselheiros relatores.

O presidente da Câmara de Jaguarari, Márcio José Gomes de Araújo teve as contas aprovadas, referentes ao exercício financeiro de 2018.


Cabe recurso das decisões.

A Prefeitura de Jaguarari, administrada pelo prefeito Everton Rocha (PSDB) arrecadou de 01/11 a 30/11 o valor de R$ 5.891.830,73‬ (cinco milhões, oitocentos e noventa e um mil, oitocentos e trinta reais e setenta e três centavos). 

nos primeiros três dias do mês em curso, dezembro, a prefeitura de Jaguarari viu suas contas serem abarrotadas com a quantia de R$ 573.463,64‬ (quinhentos e setenta e três mil, quatrocentos e sessenta e três reais e sessenta e quatro centavos).

De 01/01/2017 até hoje, 03 de dezembro de 2019, a Prefeitura de Jaguarari já recebeu a quantia de R$ 227.565.258,24‬ (duzentos e vinte e sete milhões, quinhentos e sessenta e cinco mil, duzentos e cinquenta e oito reais e vinte e quatro centavos), no entanto por todo o município o que se vê, além do descontentamento da população, é a falta de obras, a ausência de geração de empregos, a precariedade dos serviços públicos e o abandono dos mais necessitados.

A prefeitura de Jaguarari, administrada pelo prefeito Everton Rocha (PSDB) alcançou a marca de R$ 3.629.464,79 (três milhões, seiscentos e vinte e nove mil, quatrocentos e sessenta e quatro reais e setenta e nove centavos) gastos apenas com combustíveis, no período entre 01/01 a 31/10

Em relação ao mês de setembro, a prefeitura aumentou em mais de 49% o consumo de combustíveis e assim outubro tornou-se o terceiro mês com o maior gasto, com a marca de R$ 402.726,87 (quatrocentos e dois mil, setecentos e vinte e seis reais e oitenta e sete centavos).

Frente a todos os dados publicados pelo Controlador do município em seu relatório referente ao mês de outubro, na cabeça de grande parte da população jaguarariense fica a pergunta: ONDE E COMO FOI GASTO TANTO COMBUSTÍVEL?

A Câmara municipal e o Judiciário local juntamente com o Ministério Público deveriam realizar um estudo detalhado das notas de abastecimentos, bem como solicitar imagens do circuito interno do posto onde a prefeitura compra estes combustíveis para averiguar se realmente todos os veículos que são abastecidos são, de fato, da frota municipal e, sendo, solicitar os roteiros com detalhamento comprovado da prestação do serviço aos cidadãos. 

Logo após presenciar o envio do projeto de lei nº 021/2019 que trata de rateio para professores que atuaram no período de vigência do FUNDEF, o SINDSPUJ obteve cópia deste projeto, solicitou análise de seu conteúdo, visto que se trata de matéria extremamente relevante.  Como é do conhecimento de todos, o projeto referido foi feito pelo Poder Executivo Municipal, sem a participação do SINDSPUJ, fato que impossibilita um consenso de redação ao se tomar como base o texto original.

Feita a análise do projeto em comento pela nossa assessoria jurídica (composta por Dr. Elói Correia Júnior e a Dra. Aline Menezes), ficou constatado que se o referido projeto de lei for votado com a redação original, inviabilizará rateio, e isso trará frustração e prejuízos sem precedentes aos professores supracitados. E ao detalhar sua análise, a assessoria jurídica do SINDSPUJ sugere uma emenda supressiva que suprima o Art. 4º deste projeto, pois neste está expresso, que ao se torná-lo lei após votação “terá sua validade condicionada à autorização do judiciário.” 

O SINDSPUJ considera esta emenda indispensável! Onde já se viu uma lei com um artigo condicionante de autorização de um outro Poder que não seja o Poder Legislativo, para quem legalmente o Poder Executivo (seja no município, no estado ou a nível federal) pede esse tipo de autorização? Insistir na permanência deste artigo no projeto de lei em foco, significa ignorar a autonomia da Poder Legislativo (Câmara Municipal de Jaguarari), que jamais careceria de autorização do judiciário para fazer valer uma lei.

Além da análise cautelosa, das alertas e sugestões de emendas ao projeto em relato, a Diretoria do SINDSPUJ (junto com o seu assessor jurídico) fez explanações a respeito do assunto na assembleia de 25/11/2019, movimento sindical  que contou com adesão dos professores em massa. Inclusive os alertou para que não tirem a camisa do Precatório do FUNDEF, pois mesmo diante dos avanços nessa luta, o direito ainda não está garantido. Temos que está o tempo todo mobilizados, de olho aberto, haja vista os perigos e as intencionalidades negativas à efetivação de rateio contidas no projeto de lei 021/2019, projeto que tramita na Câmara deste município, claro que, ao destacarmos algumas partes e/ou ausências de sua redação original. 

Na assembleia referida o assessor jurídico do SINDSPUJ respondeu a diversos questionamentos e  fez esclarecimentos necessários, em seguida foi deliberado outras sugestões de emendas, a exemplo de que o rateio não seja contemplado apenas para professores que comprovem no mínimo dez meses de trabalho prestado na época de vigência do FUNDEF, e sim, para qualquer quantidade de meses ou dias trabalhados e comprovados a menor que estes dez meses. Inclusive, também foi deliberado, que aqueles professores que trabalharam no período do fundo referido com carga horária semanal dobrada, deverão receber sua parte do precatório proporcionalmente a tal carga horária.

Todas as sugestões de emendas foram consenso na assembleia, inclusive em reunião convocada pelo Presidente da Comissão da Educação da Câmara de Vereadores (Adenir Bonfim da Silva) em 26/11/2019, o SINDSPUJ com sua assessoria jurídica socializou e defendeu as deliberações da assembleia (algumas tiveram consenso), mas a proposta de supressão do Art. 4º do projeto de lei em análise e de outras alterações relacionadas não foram aceitas pelos advogados do Governo “Uma Cidade para Todos” que contestaram. Por conta disso, o presidente da comissão referida resolveu levar o assunto para análise da assessoria jurídica da Câmara, certamente para a partir daí, retomar a discussão. Merece destacar, que nessa reunião também se fez presente o professor Damião Leite de Araújo, a professora Dinoélia Maria Gonçalves Moura e os vereadores Marcos Quito, Val do Jacunã, William Rogers, que diga-se de passagem, concordam com a supressão do artigo em questão e demais ajustes necessários em favor do rateio.

Cabe ressaltar, que o projeto de lei em foco, foi lido na sessão ordinária da Câmara referida, na tarde de 28/11/2019. Na mesma sessão, foi encaminhado para o Parecer das Comissões da Casa, trâmite obrigatório conforme o seu regimento próprio. Neste sentido, o SINDSPUJ está solicitando espaço na Tribuna respectiva, para na próxima sessão fazer considerações a este projeto em todos os aspectos, tempo em que pedirá mais uma vez o apoio e o voto de todos os vereadores para as emendas que respeitosamente já estão sendo propostas para garantir o rateio legítimo para quem lhe é de direito.

Sem dúvida, outras reuniões acontecerão as quais buscarão consenso no tocante as emendas sugeridas pelo SINDSPUJ ou a quaisquer outras que os Vereadores julguem pertinentes ao projeto em comento, inclusive, neste âmbito, o Vereador Lourival Almeida Sandes, na sessão referida anunciou convite pra reunião buscando tal consenso. E este consenso vai acontecer! Até mesmo porque, temos certeza de que toda a edilidade estar a favor de conceder aos professores aquilo lhe é direito constitucional.  

E assim, com o apoio e o voto favorável de todos os vereadores, o rateio em comento, virá na forma devida!

Para isso, precisamos estar mobilizados até fazer valer o direito!

Vamos em frente! Lutar sempre vale a pena!

               DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSPUJ


O Tribunal do Júri, em Jaguarari, esteve reunido durante esta quinta-feira, 28, para julgar o réu, Alison Santiago Santana, acusado de matar Valmir Batista da Silva. Alison foi condenado há 16 anos de prisão e vai cumprir pena no presídio de Juazeiro.

Relembre o caso:

No dia 15 de julho de 2017, por volta das 23 horas na Rua da Arara, Distrito de Flamengo, Jaguarari/BA, ALISSON SANTIAGO SANTANA, com vontade livre e consciente dirigida ao resultado morte, desferiu golpes de arma branca contra Valmir Batista da Silva, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, causa eficiente de óbito da vítima, conforme laudo de necropsia as fls. 09/10.

Segundo apurado no dia e local do fato, por volta das 21 horas, a vítima frequentara o Bar da Mônica, onde ingeriu bebida alcoólica e, determinado momento, esbarrou sem intenção na cadeira de rodas de Anderson, irmão do denunciado;


Incontinenti, pediu-lhe desculpas. Contudo, o denunciado aborreceu-se com o ocorrido e, por tal motivo desproporcional, engedrou plano criminoso que terminou por ceifar a vida de Valmir.

Ao vislumbrar que a vítima saíra do recinto em estado de embriaguez e auxiliado por Gilberto Ferreira Ramos, por volta da 23horas, ALISSON SANTIAGO SANTANA, manteve manteve-se escondido, à espreita, na via pública. Instantes após aproximou-se de Valmir e, pelas costas mediante surpresa, desferiu o primeiro golpe com uma faca. Ato contínuo Alison, efetuou 06 (seis) outros golpes com arma branca, as quais resultaram em hemorragia interna e consequente óbito da vítima, conforme laudo de exame de necropsia folha 09/10.

Fonte: Blog do Walterley Kuhin e Jus Brasil

O Instituto Jonas Gabriel na noite deste sábado (30/11), promoveu um desfile beneficente, intitulado "Belezas da Terra" - colorindo a primavera com flores e sorrisos. O evento ocorreu no Colégio Coopej, em Jaguarari.

O desfile que teve como modelos jovens de Jaguarari, contou com a parceria toda especial de lojas de roupas e calçados da cidade, o evento foi brilhante e agradou a todos os presentes que colaboraram com R$ 2,00 + 1 kg de alimento ou R$ 5,00, valores e alimentos estes serão revertidos a Instituição com intuito de ajudar famílias carentes do município.

Fotos: Luiz Augusto
Matéria: 
Portal Jaguarari 

No imaginário popular, escrever e ilustrar um livro são tarefas destinadas exclusivamente para intelectuais e pessoas com alto nível cultural. Experiências, no entanto, refutam o senso comum e mostra que crianças e jovens têm todos recursos para passar para o papel as histórias criadas por eles mesmos.

Essa é a premissa do projeto Estrela Literária: com liberdade de expressão e autonomia qualquer estudante pode escrever e ilustrar sua própria obra literária. O projeto foi aplicado aos alunos dos primeiros anos, uma forma de incentivar a escrita e a leitura da garotada. O evento aconteceu quinta (28), e sexta-feira (29/11), na sede da Escola Branca de Neve, em Jaguarari.


Portal Jaguarari

MARI themes

Tecnologia do Blogger.