Mais duas cargas de madeira sem licença ambiental com destino à Jaguarari é apreendida no estado do Piauí

Policiais Rodoviários Federais e agentes da SEFAZ/PI realizaram a apreensão de 50,00 m³ de madeira serrada que estavam sem licença ambiental válida para o transporte em dois dias de operação no combate a crimes ambientais na BR 316. Os policiais identificaram o crime ambiental nos municípios de Campo Grande do Piauí/PI e Picos/PI, ao abordar os veículos de carga SCANIA/P360 A6X2, conduzido por um homem de 37 anos, e VW/19.320 CNC TT, conduzido por um homem de 34 anos.

Foi solicitado aos condutores toda a documentação ambiental referente à carga. O condutor apresentou licenças ambientais com indícios de falsificação. O respectivo carregamento estava, portanto, sem a devida documentação ambiental, comprovando o crime.

As cargas, avaliadas em R$ 21.556,24 (vinte e um mil quinhentos e cinquenta e seis reais e vinte e quatro centavos), vinham de Acará/PA e tinha como destino o município de Jaguarari/BA, de acordo com informações dos condutores dos veículos.

A Empresa Proprietária do veículo e da carga foram enquadradas no Art. 46 da Lei Nº 9.605/98 de crimes ambientais.

Toda a carga de madeira, juntamente com os veículos, foi encaminhados ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, e encontram-se disponíveis na cidade de Picos para os encaminhamentos devidos. Os condutores ainda podem responder por uso de documento falso.

Em 2018, a PRF efetuou a apreensão de 1.267,33 m³ de madeira irregular nas rodovias que cortam o estado. Somente esse ano, a PRF já realizou a apreensão de 1.002,33 m³ desse mesmo tipo de carga.


Nucom PRF