Piscina semiolímpica, um patrimônio público de Jaguarari, em estado de total abandono

A população jaguarariense mal teve o prazer de utilizar a piscina semiolímpica e já vê seu patrimônio público totalmente abandono pelo executivo municipal [diga-se prefeitura de Jaguarari]. Um equipamento que custou caro aos cofres públicos e que poderia está servindo para os atletas e a população em geral, definha dia após dia diante da inércia e incapacidade administrativa da gestão do prefeito Everton Rocha (PSDB).
O equipamento esportivo, que tem um alto valor para a construção e manutenção, agora deverá ser dado como inútil ou se tornará em outra “grande obra” de reparo, onde uma boa fatia do dinheiro público tende a ser aplicado para a sua recuperação, já que não foi preservado por quem deveria fazê-lo – a prefeitura municipal de Jaguarari.
São tantos casos de irresponsabilidades na administração pública jaguarariense que a população não sabe mais nem identificar qual descaso é o mais grave, mesmo o município tendo recebido aproximadamente R$ 215 milhões de reais.
Nas redes sociais circula um vídeo, feito por um morador revoltado com o descaso, que mostra o equipamento praticamente destruído em decorrência da falta de manutenção.