INCÊNDIO DE GRANDE PROPORÇÃO ESTÁ CONSUMINDO A FAUNA E A FLORA DA SERRA DO CRUZEIRO NA REGIÃO DE CATUNI DA ESTRADA

Um incêndio de grande proporção está consumindo a vegetação e animais silvestres na serra do Cruzeiro, em Catuni da Estrada, interior de Jaguarari. De acordo com informações não confirmadas oficialmente, o incêndio teve início a partir da queima de fogos por algumas pessoas que teriam ido realizar um ritual religioso (oferenda). O crime ambiental foi percebido por moradores ainda na manhã desta sexta-feira, 25 de janeiro de 2019.

O foco do incêndio teve início na Serra do Cruzeiro e já tem abrangido grandes extensões, causando a morte de centenas de animais, insetos, árvores centenárias e destruindo a cobertura vegetal de inúmeras nascentes de rios que abastecem as comunidades de Catuni da Estrada, Olhos D’Água, Jenipapo, Catuni da Grota, dentre outras.

A Brigada de incêndio aqui de Jaguarari, a Jaguatirica, esteve na região, mas devido a dificuldade de acesso aos focos e também a região ser de difícil acesso, pouco pode ser feito. Os trabalhos serão retomados na manhã deste sábado e espera-se contar com o apoio aéreo do Corpo de Bombeiros.

Fiscais do INEMA – Instituo de Meio Ambiente e membros da secretaria de meio ambiente da prefeitura de Jaguarari estiveram analisando a gravidade da situação, mas nada foi feito de imediato.

Este incêndio mostra, mais uma vez, que a imprudência e irresponsabilidade humana não tem limites. Este incêndio vai agravar ainda mais a situação da falta d’água no município, já que está destruindo a cobertura vegetal que ajuda na absorção da água para os lençóis freáticos e também ajudam a preservar as nascentes de rios, sem contar a irremediável morte de centenas de animais, pássaros e insetos.

E aqui deixamos nosso repúdio irrestrito à secretaria municipal de meio ambiente da prefeitura de Jaguarari, um órgão pífio, que tem servido aos longos dos anos apenas para empregar pessoas, que em sua maioria, não possuem qualquer identidade com o meio ambiente. Um órgão que, se brincar, não possui um extintor para apagar uma brasa no meio da rua. Um órgão que, ou não possui compromisso com a responsabilidade a si atribuída, ao que se percebe é isso, ou simplesmente serve aos interesses da gestão e não da população, pois o município possui uma ONG que poderia está sempre disponível para atender esta e outras emergências, mas por questões puramente politiqueiras, a SEMMA e a PMJ ignoram a sua existência.

Com mais este fato lamentável, esperamos que a administração municipal atual e as que vierem, assumam a responsabilidade de proteger o resto do que ainda resta da nossa flora e fauna e que as picuinhas políticas sejam tratadas em outro campo.
Aos que quiserem se juntar aos brigadistas, compareçam às 6h da manhã deste sábado na Praça de Eventos do povoado de Catuni da Estrada, para receber instruções e correrem contra o tempo para tentar salvar alguma coisa.