Vários policiais estão dando cumprimento a váios mandados de prisão, busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (21), nas cidade de Senhor do Bonfim e Campo Formoso.

Informações que pessoas ligadas a auto escolas e ao Detran estão sendo apresentadas na DT/Bonfim, por envolvimento em crimes como corrupção passiva, favorecimentos ilícitos, dentre outros.

Informações que policias de Bonfim, Feira de Santana, Jacobina, COE e de Juazeiro estão dando suporte a operação.

Um delegado de Campo Formoso, suspeito de envolvimento com o Vereador Arlivan, foi afastado do cargo e teve algumas medidas cautelares aplicadas, como não poder usar arma, não deixar o estado da Bahia, etc.

Confira a lista dos apresentados na Operação:

João Bosco Soares – ex-funcionário da CIRETRAN
- Carlos Alberto Menezes - funcionário do CIRETRAN em Senhor do Bonfim;
- Maria Angélica - instrutora da autoescola CFC Bonfim;
- Antônia Maria Carvalho - proprietária da autoescola CFC Bonfim;
- Emerson Pinheiro - instrutor da autoescola em Senhor do Bonfim;
- Marley Carvalho - proprietária da autoescola DESTAK em Senhor do Bonfim;
- José Sérgio Aleixo -  autoescola CFC DESTAK;
- Manoel Reginaldo - funcionário da prefeitura de Andorinha, prestador de serviços no CIRETRAN de Bonfim e coordenação de CNH;
- Arlivan Gonçalves - proprietário das autoescolas Vitória de Campo Formoso e Objetiva em Jaguarari;
- Rute Batista - esposa do vereador Arlivan de Campo Formoso;
- Reinivan Silva - representante da autoescola CFC Bonfim e também em Ponto Novo.

Blog do Netto Maravilha.

O Ministério da Agricultura vai disponibilizar R$ 118,2 milhões para agricultores familiares de 123 municípios dos estados da Bahia, Paraíba e Minas Gerais cobrirem as perdas com a estiagem através do Garantia-Safra 2018/2019 . O benefício, anunciado pelo governo federal nesta segunda-feira (18), estará disponível já em novembro e deve ser pago até março de 2020.

Na Bahia, os municípios de Abaíra, Anagé, Andaraí, Aracatu, Barra, Barra da Estiva, Barra do Mendes, Barro Alto, Belo Campo, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Lapa, Bom Jesus da Serra, Boninal, Boquira, Caculé, Caetité, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Anápolis, Candiba, Canudos, Caraíbas, Carinhanha, Casa Nova, Caturama, Central, Correntina, Dom Basílio, Encruzilhada, Feira da Mata, Guanambi, Iaçu, Ibipitanga, Ibiquera, Ibitiara, Ibititá, Ibotirama, Igaporã, Iramaia, Irecê, Itaberaba, Itaeté, Itaguaçu da Bahia, Itiruçu, Ituaçu, Iuiu, João Dourado, Juazeiro, Jussara, Lagoa Real, Lajedo do Tabocal, Lapão, Lençóis, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Macajuba, Malhada, Malhada de Pedras, Matina, Morpará, Mulungu do Morro, Muquém do São Francisco, Nova Redenção, Ourolândia, Palmas de Monte Alto, Palmeiras, Paramirim, Paratinga, Piatã, Pilão Arcado, Pindaí, Piripá, Planaltino, Presidente Dutra, Presidente Jânio Quadros, Remanso, Ribeirão do Largo, Rio do Pires, Ruy Barbosa, Santa Maria da Vitória, Santana, Santa Rita de Cássia, São Gabriel, Serra do Ramalho, Sento Sé, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Uauá, Uibaí, Urandi, Utinga, Várzea Nova, Vitória da Conquista, Wagner, Wanderley e Xique-Xique.

O pagamento deve beneficiar, de acordo com o governo, 139.070 unidades familiares. Têm direito a receber os agricultores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, quando tiverem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%.

As informações são do G1.

Parece mentira ou piada, mas a prefeitura de Jaguarari, administrada pelo então prefeito Everton Rocha (PSDB), em apenas nove meses de 2019 já gastou a imensa quantia de R$ 3.232.737,92 (três milhões, duzentos e trinta e dois mil, setecentos e trinta e sete reais e noventa e dois centavos), com combustíveis.

Por mais incrível que seja, a prefeitura de Jaguarari terceirizou os transportes da saúde, educação e parte dos transportes que prestam serviços às outras secretarias.

Na contramão de todo este gasto soma-se o sucateamento das estradas vicinais do município, que grande parte se encontram absolutamente intransitáveis e as poucas que possuem trafegabilidade, seguem causando danos, riscos e prejuízos aos condutores, proprietários de veículos, passageiros e estudantes.



A Prefeitura de Jaguarari, administrada pelo prefeito Everton Rocha (PSDB) arrecadou de 01/10 a 31/10 o valor de R$ 5.353.596,52‬ (cinco milhões, trezentos e cinquenta e três mil, quinhentos e noventa e seis reais e cinquenta e dois centavos). 

Já nos primeiros vinte e um dias do mês em curso, novembro, a prefeitura de Jaguarari viu suas contas serem abarrotadas com a quantia de R$ 4.000.670,11‬ (quatro milhões, seiscentos e setenta reais e onze centavos).

De 01/01/2017 até hoje, 21 de novembro de 2019, a Prefeitura de Jaguarari já recebeu a quantia de R$ 226.418.330,96‬ (duzentos e vinte e seis milhões, quatrocentos e dezoito mil, trezentos e trinta reais e seis centavos), no entanto por todo o município o que se vê, além do descontentamento da população, é a falta de obras, a ausência de geração de empregos, a precariedade dos serviços públicos e o abandono dos mais necessitados.



A 54ª Companhia Independente da Polícia Militar divulgou nesta terça-feira (19), no Jornal 98 Notícias, um levantamento dos acidentes de trânsito nos municípios de Campo Formoso (BA), Antônio Gonçalves (BA) e Pindobaçu (BA). Os números apontam que houve um crescimento de 38,46% desde o ano passado.

De acordo com o capitão PM Cris Welber, no ano de 2018 foram 152 registros com oito mortes. Já entre janeiro e novembro deste ano, o índice é de 92 ocorrências com 13 vítimas fatais. A maior parte dos acidentes envolve motociclistas.

Ainda segundo o Capitão Cris Welber, Campo Formoso (BA) se destaca nos números em função da maior quantidade de veículos em comparação aos outros municípios de atuação da 54ª CIPM.

Para a polícia, a imprudência é mais frequente na zona rural por falta de conhecimento sobre as regras de trânsito, além disso, os registros estão também relacionados à embriaguez e ao não uso do capacete ou cinto de segurança.

Segundo o PM Cris Welber, uma das ações criadas para reduzir os números é o projeto Trânsito Seguro. “Iniciamos este projeto com palestra nas escolas, mas também temos públicos específicos como mototaxistas e associações, etc, pois cada pessoa pode ser uma que possa contribuir com a segurança púbica.(…) A gente incentiva a população a fazer uso da direção defensiva, a gente tenta também através de campanha educativa”, afirmou o policial militar.


Site 98FM

Emoção! Recordação! Paixão! Amor! E muita gente bonita estarão reunidas em um só lugar: Encontro Prime, com MARCELO e RAYANE, ex-vocalistas da banda Mala 100 Alça dia 12 de janeiro no clube Estação Show.

As vozes mais românticas do forró ao vivo e bem pertinho de você, com músicas que marcaram a sua vida e também os novos sucessos desta dupla que emociona todos por onde passam, e você não pode perder.

Marque na sua agenda, dia 12 de janeiro no Estação Show: Marcelo e Rayane a paixão continua.

Realização: AP Produções

Na sessão desta terça-feira (19/11), o Tribunal de Contas dos Municípios aprovou com ressalvas as contas da prefeitura de Jaguarari, referentes ao exercício de 2018. Os períodos de 01/01/2018 a 30/03/2018; 01/11/2018 a 25/11/2018 e 07/12/2018 a 31/12/2018, estavam sob responsabilidade de Everton Carvalho Rocha. Já os períodos de 04/04/2018 a 31/10/2018 e 26/11/2018 a 06/12/2018, estavam sob a responsabilidade de Fabrício Santana D'Agostino. As contas foram relatadas pelo conselheiro Raimundo Moreira.

Em relação a gestão de Everton Carvalho Rocha, o relatório técnico apontou ressalvas como ausência de publicação na imprensa oficial do PPA; ausência de publicação na imprensa oficial dos decretos que autorizaram as alterações orçamentárias; falhas nos procedimentos contábeis relacionadas à contabilização e baixa da conciliação bancária; omissão no dever da cobrança da dívida ativa; ausência dos pareceres do Fundeb; restituição à conta-corrente do Fundef e/ou Fundeb, com recursos municipais; grande quantidade de ocorrências de inserção incorreta ou incompleta de dados no SIGA-TCM; admissão de servidores sem a realização prévia de concurso público; envio da prestação de contas fora do prazo; ausência de comprovações de incentivo à participação popular na elaboração dos instrumentos de planejamento (PPA, LDO e LOA); e previsão orçamentária elaborada com pouco critério de planejamento. Por esses motivos, o prefeito foi multado em R$3,5 mil.

Já a gestão de Fabrício Santana D'Agostino apresentou ressalvas como ocorrências de inserção incorreta ou incompleta de dados no sistema SIGA-TCM; irregularidades em processos de pagamento; reincidência quanto ausência de encaminhamento de documentos exigidos em resoluções do TCM e/ou encaminhamento de documentos fora do prazo estabelecido na Resolução TCM 1.060/2005; reincidência na omissão da cobrança das contas de responsabilidade (valores de terceiros a receber); falhas nos procedimentos contábeis; inconsistências contábeis; e não comprovação de pagamento de multas e de ressarcimentos imputadas a outros gestores pelo TCM. O relator multou o gestor em R$5 mil.

A despesa total com pessoal correspondeu a 52,83% da receita corrente líquida do município, respeitando o máximo de 54%, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O balanço orçamentário apresentou um superavit de R$5.954.731,48, vez que o município arrecadou recursos no montante de R$68.821.601,27 e realizou despesas no valor total de R$62.866.869,79.

Sobre as obrigações constitucionais, os gestores cumpriram todos os percentuais mínimos de investimento. Aplicou 26,07% da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino – superando o mínimo exigido de 25%. Nas ações e serviços públicos de saúde investiu 16,54% dos impostos e transferências, atendendo ao índice de 15%. E aplicou 74,05% dos recursos do Fundeb no pagamento da remuneração dos profissionais do magistério, cumprindo o mínimo de 60%.

Cabe recurso da decisão.


O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acolheu pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou o bloqueio de R$ 581 milhões de parte dos investigados da Operação Faroeste, deflagrada na manhã desta terça, 19. A ação visa apurar um suposto esquema de venda de decisões no Tribunal de Justiça da Bahia e afastou seis magistrados – quatro desembargadores e dois juízes.

As informações foram divulgadas pela Assessoria de Imprensa da PGR.

As ações são realizadas nas cidades de Salvador, Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia (BA) e em Brasília.

Segundo o Ministério Público Federal, a investigação identificou um esquema de corrupção envolvendo magistrados e servidores do TJBA, advogados e produtores rurais que atuavam na venda de decisões para legitimar terras no oeste baiano.

As decisões obtidas ilicitamente teriam permitido grilagem de cerca de 360 mil hectares de terra, diz a Procuradoria.

A ‘Faroeste’ cumpre na manhã desta terça, 19, quatro mandados de prisão temporária e 40 mandados de busca e apreensão em gabinetes, fóruns, escritórios de advocacia, empresas e nas residências dos investigados.

A procuradoria indicou ainda que o grupo teria movimentado cifras bilionárias e utilizado ‘laranjas’ e empresas para dissimular os benefícios obtidos ilicitamente.

Imagem relacionadaSegundo o Ministério Público Federal, a conta bancária de Britto registrou movimentos de crédito e débito no valor de R$ 24.462.164,38 entre 1.º de janeiro de 2013 até hoje. Do valor, apenas R$ 2,2 milhões são identificados como salários pagos ao magistrado pelo Tribunal de Justiça.

Uma das movimentações suspeitas levantadas pela Procuradoria é o crédito de R$ 73 mil pela venda de um carro. “O que é estranho, pois não houve sequer um único registro de ligação para tratar do preço, entrega, pagamento, etc”, diz o Ministério Público.

A investigação aponta ainda o pagamento em cheque de R$ 800 mil a uma funcionária comissionada do Tribunal baiano em novembro do ano passado.

“Outras transações financeiras atípicas foram justificadas como empréstimos, sendo que, com exceção de um dos supostos credores, não houve qualquer tipo de contato telefônico entre eles, o que também destoa do que comumente ocorre nestas situações”, afirma o Ministério Público.

Gesivaldo Britto foi afastado pelo prazo inicial de noventa dias e fica impossibilitado de acessar as dependências do Tribunal de Justiça baiano ou se comunicar com funcionários da Corte. Em seu lugar, o primeiro vice-presidente, desembargador Augusto de Lima Bispo, assume a liderança do tribunal.

Além do presidente da Corte estadual, foram afastados das funções por 90 dias mais cinco magistrados – os desembargadores José Olegário Monção Caldas, Maria da Graça Osório Pimentel Leal e Maria do Socorro Barreto Santiago, e, ainda, os juízes de primeiro grau Marivalda Almeida Moutinho e Sérgio Humberto de Quadros Sampaio.

De acordo com a Operação Faroeste, o grupo de toga atuava em organização criminosa instalada no próprio Tribunal de Justiça, supostamente para vender sentenças em processos sobre grilagem de terras.

A Procuradoria afirma que Gesivaldo Britto teria atuado no esquema criminoso ao indicar os juízes Marivalda Moutinho e Sérgio Quadros Sampaio para atuar em comarcas específicas e ‘sensíveis’ a Adailton Maturino, que se apresenta falsamente como cônsul de Guiné-Bissau e seria o suposto idealizador do esquema.

“Descobriu-se uma teia de corrupção, com organização criminosa formada por desembargadores, magistrados, e servidores do Tribunal de Justiça da Bahia, bem como por advogados, produtores rurais e outros atores do referido Estado, em um esquema de vendas de decisões para legitimação de terras no oeste baiano”, afirmou o ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça, ao decretar o afastamento do presidente da Corte estadual.

Segundo o Ministério Público, as investigações apuravam a atuação de Gesivaldo Britto e a desembargadora Maria da Graça Osório em relação à Portaria 105, editada em 2015 pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

A medida transferia 360 mil hectares de terra ao borracheiro José Valter Dias, que então se tornaria proprietário de uma fazenda em Barreiras, no oeste baiano, antes ocupada por agricultores que trabalhavam no local.

A área equivale a cinco vezes o tamanho de toda Salvador e tornaria o borracheiro um ‘dos maiores latifundiários do País’, segundo o Ministério Público. Ocorre que José Valter Dias, além de nunca ter trabalhado com agricultura, tinha 5% do capital de empresa controlada pela mulher de Adailton Maturino, suposto mentor do esquema, aponta a Procuradoria.

COM A PALAVRA, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA

“O Tribunal de Justiça da Bahia foi surpreendido com esta ação da Polícia Federal desencadeada na manhã desta terça-feira (19/11/19). Ainda não tivemos acesso ao conteúdo do processo. O Superior Tribunal de Justiça é o mais recomendável neste atual momento para prestar os devidos esclarecimentos. A investigação está em andamento, mas todas as informações dos integrantes do Tribunal de Justiça da Bahia serão prestadas, posteriormente, com base nos princípios constitucionais.

Pelo princípio do contraditório tem-se a proteção ao direito de defesa, de natureza constitucional, conforme consagrado no artigo 5.º, inciso LV: “aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ele inerentes.”

Ambos são princípios constitucionais e, também, podem ser encontrados sob a ótica dos direitos humanos e fundamentais. Logo, devem sempre ser observados onde devam ser exercidos e, de forma plena, evitando prejuízos a quem, efetivamente, precisa defender-se.

Quanto à vacância temporária do cargo de presidente, o Regimento Interno deste Tribunal traz a solução aplicada ao caso concreto. O 1.º vice presidente, desembargador Augusto de Lima Bispo, é o substituto natural.”

A mobilização realizada pelo SINDSPUJ em 14/11/2019, em defesa do precatório do FUNDEF para os professores que atuaram na época de vigência deste fundo, culminou com projeto de lei enviado à Câmara. A referida mobilização teve adesão em massa dos professores que vestiram a camisa deste precatório e mais uma vez lotaram a plenária no Centro Comunitário de nossa cidade, espaço que tanto tem acolhido o movimento sindical ao longo de mais de uma década.

Ao acolher a todos os presentes dando-lhes boas vindas, os Diretores do SINDSPUJ justificaram a importância do movimento, falando de sua legitimidade e de como estava planejado deliberar as atividades do dia.  Assim, o diálogo foi aberto com a música “Eu quero apenas”, cantada em coro, como se todos juntos, ali buscassem mais que tudo, “um milhão de amigos pra bem mais forte poder cantar”, poder viver, poder lutar...

Dentre a plenária repleta de docentes, se faz oportuno destacar, a participação da Professora Dinoélia, que de forma eficaz fez um relato da audiência pública de Floresta-PE, evento do qual participou recentemente, junto com o Diretor de Comunicação e Imprensa do SINDSPUJ (Manoel da Silva), o Professor Damião Leite de Araújo, a convite do Presidente da Comissão de Educação da Câmara, Vereador Adenir Bonfim da Silva. 

Também se fizeram presentes nessa mobilização, o Prefeito deste município (Sr. Everton Carvalho Rocha) e seus assessores, o vereador Adenir Gonçalves da Silva e o vereador Lourival Almeida Sandes (líder do Governo na Câmara) os quais se pronunciaram em defesa do 60% do  precatório para os professores referidos, mediante concessão de tempo de uso da palavra, concedido pela plenária respectiva. 

Ao falar no tempo que lhe foi concedido, o prefeito anunciou projeto de lei que concede aumento salarial para os motoristas, e que também o fará para enfermeiras, enfatizando rotina de trabalho diferenciada. E ainda falando de suas ações em favor de servidores, de surpresa, anunciou que tinha em mãos naquele exato momento, o tão esperado projeto de lei de rateio do precatório do FUNDEF para quem lhe é de direito. Inclusive, solicitou que seu advogado fosse na Câmara Municipal de Jaguarari, protocolasse tal projeto e retornasse com o protocolo, em tempo hábil. O prefeito recebeu aplausos da categoria em massa. 

Embora parabenizasse o prefeito pelo que ele acabara de anunciar em favor dos servidores, o SINDSPUJ através de seu Diretor Vice-Presidente,  respeitosamente questionou o porquê da não inclusão deste sindicato na elaboração do projeto de rateio, mas ele (prefeito) argumentou que tal projeto foi copiado das cidades que vêm fazendo esse mesmo rateio junto aos sindicatos respectivos. 

Diante do prefeito, dos representantes do Legislativo e da plenária de professores, o referido diretor sindical, socializou a necessidade deste projeto de lei ser analisado pela assessoria jurídica com a melhor das intenções, visto que, a discussão do Precatório do FUNDEF, de sua partilha legítima agora passa a ter dimensão legislativa. De imediato, os representantes do legislativo presente na Mobilização, garantiram que a Câmara aguardará essa análise e as possíveis alterações a serem propostas pelo SINDSPUJ, caso se façam necessárias no projeto de lei em comento.

Antes que a mobilização encerrasse, o assessor jurídico do prefeito retornou com o projeto de lei de rateio protocolado na Câmara, tempo em que sua cópia foi disponibilizada tanto para o SINDSPUJ como para os professores que a partir dali o difundiram nas redes sociais. 

Considerando que um dos objetivos desta mobilização era fazer com que o Prefeito utilizasse a segurança jurídica indicada pela Câmara Municipal de Jaguarari assim como vem agindo diversas prefeituras do Nordeste em favor da partilha legítima deste precatório, com o envio do projeto de lei em relato, para aprovação dos Vereadores, os professores em plenária decidiram não mais realizar Manifestação Pública deliberada, por entenderem que tal objetivo foi atingido em meio a mobilização. 

Em ato semelhante, o vereador presidente da Comissão da Educação na Câmara, (Adenir Bonfim da Silva), argumentou que se fazia necessário cancelar a vinda do Relator da PFC 181 para audiência pública em Jaguarari, conforme havia anunciado em seu pronunciamento nessa mobilização coordenada pelo SINDSPUJ, pois, ao seu ver, o projeto de lei em relato sanou essa necessidade.

O SINDSPUJ reconhece que um passo significativo foi dado para efetivar o direito reivindicado. Entretanto, ressalta, que por não haver participado da elaboração do projeto de lei em foco, somente mediante análise de sua assessoria jurídica, saberemos se o seu teor garante a segurança e a partilha justa do 60% do precatório para quem lhe é de direito, independente da homologação ou não da Justiça Local, após este projeto se tornar lei. Repita-se, não abrimos mão deste direito em contexto algum!

Independente do projeto de lei haver sido elaborado da forma em relato, não estamos duvidamos da intencionalidade do seu conteúdo, inclusive reconhecemos que o seu envio à Câmara foi atitude favorável diante da conjuntura atual. Além do mais, jamais duvidaríamos da abertura que a referida Casa de Leis dará ao SINDSPUJ para propor possíveis alterações neste projeto, visando a contemplação mais justa possível de todos os seus beneficiários legítimos.

Assim como já foi dito, a Mobilização foi histórica! Os professores estão de parabéns pelo empenho, pela adesão e pela união na luta pela efetivação do direito!  

Lutaremos incansavelmente até concretização do direito! 

Firme na luta e na certeza da conquista,

DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSPUJ

Um dos pontos que chama atenção na decisão do ministro Og Fernandes que mandou afastar desembargadores e juízes e prendeu o diretor judiciário do Tribunal de Justiça da Bahia é a informação de que nada menos que 114 contatos telefônicos entre a desembargadora e 2. Vice-presidente do TJBA, Maria da Graça Osório Pimentel Leal, com um homem chamado Roerto Tadeu Osório Pimentel Leal, posteriormente preso por tráfico de drogas e assaltos a carros-fortes foram registrados no inquérito que deu origem à Operação Faroeste.

A desembargadora também teria movimentado R$ 13,3 milhões durante o período investigado, dos quais apenas R$ 1,9 milhão teriam origem em remuneração do cargo público.


O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidiu suspender a eleição para escolha de novo presidente após a operação Faroeste, que aconteceu nesta terça-feira (19).

O pleito interno estava previsto para ocorrer nesta quarta-feira (20). Candidatos ao posto, Maria da Graça e José Olegário Caldas foram alvos da ação de hoje. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento dos desembargadores. Não há prazo para acontecer a eleição. 

Bahia Notícias 

Candidata à presidência do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Maria da Graça Osório Pimentel foi afastada, na manhã desta terça-feira (19), pela Justiça por 90 dias. A eleição para o novo chefe da Corte acontece nesta quarta-feira (20).

Além dela, o presidente da Corte, Gesilvado Brito, a ex-presidente Maria do Socorro e José Olegário Caldas também foram afastados. Segundo a Polícia Federal, a operação apura a venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça, além de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

Os mandados, que são cumpridos por agentes da PF, foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes supostamente praticados.

Bahia Notícias 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (19) a Operação Faroeste, com o objetivo de desarticular possível esquema criminoso voltado a venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, além de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.

Entre eles estariam o presidente, Gesivaldo Brito, e os desembargadores Maria do Socorro, José Olegário Monção Caldas e Maria da Graça Osório Pimentel Leal. Maria da Graça é candidata ao comando da Corte. E eleição acontece nesta quarta-feira (20).

Mais de 200 Policiais Federais, acompanhados de Procuradores da República, cumprem quatro mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão em gabinetes, fóruns, escritórios de advocacia, empresas e nas residências dos investigados, nas cidades de Salvador, Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia, na Bahia, e em Brasília.

Também estão sendo cumpridas determinações de afastamento de quatro desembargadores e dois juízes de Direito de suas funções.

Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça e têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes praticados.

Poli

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Gesivaldo Britto, mais três desembargadores e dois juízes foram afastados das suas funções por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), conforme apurado pelo Bahia Notícias.

Na manhã desta terça-feira (19), a Polícia Federal deflagrou a Operação Faroeste para desarticular um possível esquema criminoso voltado a venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores do TJ-BA, além de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

Mais de 200 Policiais Federais, acompanhados de procuradores da República, cumprem quatro mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão em gabinetes, fóruns, escritórios de advocacia, empresas e nas residências dos investigados, nas cidades de Salvador, Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia, na Bahia, e em Brasília.

Bahia Notícias 

Segundo informações obtidas com exclusividade por nossa equipe, por volta das 2h10min da madrugada do último sábado (16/11/2019), na saída de uma festa, o tesoureiro da prefeitura de Jaguarari, Flávio Amorim de Vasconcellos, feriu com um objeto não identificado, a perna de Wanderson Gonçalves. Uma fonte que pediu para preservá-la disse que tudo começou quando Flávio teria saído de seu carro e ido até o carro de Wanderson com xingamentos e ofensas, após as provocações teria sido iniciada uma confusão entre os dois e Flávio teria desferido um golpe contra a vítima, causando um corte profundo na perna. 

Após a lesão corporal provocada em Wanderson, segundo uma fonte, Flávio teria se evadido do local, sendo alcançado próximo a rodoviária. 

Uma testemunha disse a nossa equipe que no momento da suposta fuga, Flávio teria zombado de Wanderson ao dizer: "você é grande, mas não é dois, furei mesmo 'pae'", uma gíria muito usada na capital do estado, Salvador.

Já no hospital, vítima e agressor foram conduzidos à Delegacia Territorial de Senhor do Bonfim onde foi lavrado o TCO - Termo Circunstanciado.

Conforme apuramos, Flávio Amorim de Vasconcelos já teria se envolvido em várias outras confusões, uma delas, segundo fomos informados, ele teria ameaçado o filho de um ex-comerciante de Jaguarari.

Em contato com Flávio Vasconcellos, este alega ter ido até Wanderson pedir para que ele tirasse seu carro do meio, pois estaria atrapalhando a saída dele e de outros veículos da festa. Sobre a perfuração na perna de Wanderson, disse ter agido em legítima defesa, que teria pego um chaveiro e apontado para Wanderson não evitar alguma agressão física e que Wanderson ao chutá-lo teria se ferido, não sendo ele [Flávio] o culpado. Flávio ainda diz que além dele, sua namorada e amigos teriam sido agredidos por Wanderson e amigos, "uns 10", diz ele.

Questionado sobre pessoas ligadas a ele pela administração municipal falarem, em sigilo, à nossa reportagem, sobre a facilidade que ele [Flávio Vasconcellos] tem em arrumar confusões na cidade, este respondeu que "eu creio que seja pelo fato das pessoas serem um pouco desocupadas em Jaguarari; na administração também tem muita gente desocupada, que gosta de ficar de picuinha, falando bobagens sem ter o que fazer". E completou dizendo que as situações que tiveram com ele [três], foram situações isoladas e que em nenhuma delas lhe foi tirada a sua razão.

Nós entramos também em contato com Wanderson, que teve a perna perfurada por arma branca como, segundo ele, foi mencionado no laudo médico; diz ser vítima de Flávio, o qual foi até seu carro de forma desrespeitosa, ofensiva e agressiva com diversos xingamentos alegando que passaria por cima de quem estivesse pela frente. Wanderson também afirma que só parou seu carro por conta do fluxo de pessoas e veículos à sua frente e que jamais pararia com objetivo de tumultuar o ambiente, como é de costume de Flávio. Alega também que só entrou em luta corporal com Flávio por ter sido atacado verbalmente e fisicamente, diz ainda que sempre sai com seus amigos (as) para se divertir, mas jamais para arrumar confusão. Wanderson afirma ser inverídica a alegação de Flávio sobre agressões a sua namorada e amigos, muito menos que seus amigos tenham agredido Flávio.

Foto: Portal Jaguarari


Na noite deste domingo (17/11), a PM foi solicitado pela pessoa de iniciais A. S. S, de 46 anos residente em Jaguarari, a qual informou que a pessoa F. S. F, de 28 anos residente a Rua do Açude na mesma cidade, havia tentado furtar sua bolsa, porém a vítima conseguiu se defender e correu em direção da guarnição, que conseguiu deter o acusado o qual proferiu palavras de baixo calão, desacatando a guarnição. O indivíduo foi apresentado na Delegacia para adoção das medidas cabíveis.

Ascom – 6º BPM “Semeando amor, colhendo o bem!”

O Pilar derrotou o Asa Branca nos pênaltis por 3 a 2 e garantiu vaga na decisão do Campeonato Jaguarariense de Futebol 2019, neste domingo (17/11), no Estádio João Monteiro. A equipe da terra do cobre enfrentará o União na final da competição, no próximo domingo (24).

Durante os 90 minutos o jogo foi bem equilibrado, principalmente no segundo tempo, mas os gols da partida aconteceram na primeira etapa, aos 18 minutos Tiago Leal marcou para o Asa Branca, já o Pilar igualou o placar com Eduardo aos 29. Nas cobranças de pênaltis o Asa marcou com Sassá e Marcos Neris, já Tiago Leal, Nam e Lucas esbarraram no bom goleiro Nenê do Pilar. A equipe do cobre balançou as redes com Marcos Vinícius, Daniel e Tico, já o atleta Maqueca teve sua cobrança defendida pelo goleiro Ronaldo.
Na partida pela categoria juvenil a decisão também ficou para os pênaltis, após 1 a 1 no tempo normal, a equipe do União superou o 6 de Agosto nas penalidades.

Próximo domingo (24) será promessa de casa cheia no jogo preliminar um clássico para esquentar as torcidas entre São José e União, e uma final inédita entre União e Pilar pela categoria amador, vale ressaltar que o Pilar vem empolgado após superar dois favoritos ao titulo, o São José (atual campeão), e o Asa Branca.

1.266 pessoas compareceram ao estádio neste domingo, para uma renda de R$ 6,330.00 (Seis mil, trezentos e trinta reais).

Portal Jaguarari

Realizada no último sábado (16/11), a 6ª Corrida de Argolinha da Fazenda Volta bateu seu próprio recorde de público. O evento cultural, um dos maiores, melhores e mais bem organizado atraiu pessoas de diversas localidades do município, inclusive de outras cidades.

À tarde teve a disputa entre japoneses e russianos com a participação de mais de 115 cavaleiros e a animação do Minitrio Ap e o Trio Mandacaru. 

A festa, realizada à noite, contou com a belíssima apresentação do forrozeiro Mailton do Acordeon que fez o público dançar e a animação prosseguiu com o cantor César Adriano e só finalizou após o dia amanhecido ao som de Tinho do Acordeon, um dos mais tradicionais forrozeiros da região.

A 6ª Corrida de Argolinha da Fazenda Volta deixou saudades, mas a organização já se prepara para a 7ª edição que está prevista para acontecer em 14 de novembro de 2020.

Diversas autoridades prestigiaram o evento, a exemplo do vereador e presidente da Câmara de Jaguarari, Márcio Gomes, importante incentivador da manutenção dos eventos culturais no município. O ex-candidato a deputado estadual, Kleber Garrido também esteve presente.
A 6ª Corrida de Argolinha da Fazenda Volta teve a organização de Jaquinho, Valdir, vaqueiro Peba e Adriano Gás.


Por volta das 16h, deste domingo (17/11), foi registrado um acidente tipo colisão no povoado de Lagoa do Mato, zona rural de Jaguarari. Segundo informações a batida ocorreu numa estrada vicinal em um cruzamento envolvendo uma caminhonete e uma motocicleta.

No acidente ficou ferido o motociclista Cláudio Rodrigues, 31 anos, que foi socorrido pelo SAMU, para Hospital Municipal de Jaguarari, a vítima teve apenas escoriações no corpo, sem muita gravidade. 

Portal Jaguarari

Depois de derrubar a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, o STF deve julgar em dezembro a possibilidade de suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso Tríplex, que levou à prisão do ex-presidente Lula. 

Desde janeiro no comando do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Moro é acusado por Lula de agir com parcialidade ao condená-lo no caso do triplex do Guarujá (SP) e depois entrar para a equipe do presidente Bolsonaro. 

O veredito, que cabe à Segunda Turma do STF, ganha ainda mais relevância porque, se a sentença for anulada, o petista ficará apto a disputar eleições. Lula deixou a prisão na última sexta-feira (8), mas está inelegível, enquadrado pela Lei da Ficha Limpa.




A Policia Militar do Estado da Bahia, através do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças - CFAP, do 3º Batalhão de Ensino Instrução e Capacitação de Juazeiro, realizaram na manhã desta sexta feira (15/11), feriado da Proclamação da República, no distrito de Abóbora, zona rural de Juazeiro, um evento em homenagem aos 90 anos da morte de dois policiais militares componentes de uma volante que travaram uma troca de tiros naquele distrito no dia 7 de janeiro de 1929, no combate um cangaceiro do bando de Lampião também morreu.

O evento que iniciou pontualmente as 9hs, com a entoação da canção Força Invicta - Hino Oficial da PMBA, executada pela Banda de Música Maestro Wanderley da PM Juazeiro, em seguida o historiador e Major da PM Raimundo José Rocha Marins, realizou uma explanação do episodio ocorrido no distrito, contou ao público presente que na data acima citada, Virgulino Ferreira da Silva, vulgo "Lampião", Maria Bonita, outras mulheres de cangaceiros e seu grupo, em fuga do estado de Pernambuco, chegou a Bahia, faminto, cansado, porém com muito dinheiro na mochila, invadiram o distrito de Abóbora. O embate ocorreu quando a volante chegou e os cangaceiros dançavam em uma casa, num forró, a causa do forró, na verdade, era alheia ao bando, eles participavam da festa em beneficio da construção de um Galpão na Praça da feira, quando chegou a "Força Volante de Juazeiro" e começou o tiroteio, ao cessar a troca de tiros morreram os soldados JOSÉ RODRIGUES e  MANOEL NASCIMENTO e o cangaceiro ANTÔNIO JUVENAL DA SILVA, vulgo "MERGULHÃO".

Dando continuidade ao evento a aluna a Soldado do CFAP, Fabrícia Souza conduziu uma coroa de flores em memoria aos dois policiais que deram seu sangue no "Combate de Abóbora", e entregou ao Comandante do 3º BEIC o Ten. Cel. José Carlos Soares Mariano e ao Diretor do CFAP o Cel. Carlos Alberto Neves da Silva, na sequência o corneteiro da Banda de Música Maestro Wanderley executou o toque de silêncio, posteriormente a turma de alunos a Soldado desfilaram na Rua principal do distrito. O evento foi finalizado com descerramento de uma placa na praça defronte a Igreja para materializar o ato em homenagem aos policiais mortos, e ao som da Banda da PM e fogos.

Na oportunidade o Diretor do CFAP o Coronel Carlos Alberto Neves da Silva falou a reportagem do Portal Jaguarari, sobre o evento, e aproveitou para abraçar a população de Jaguarari, bem como toda a região norte e destacando o papel do policial e que a população continue confiando nesta instituição.

"Estamos hoje aqui em Abóbora para rememorar, para homenagear os policiais que bravamente defenderam a sociedade e a paz social no combate ao banditismo de Lampião, então a Policia Militar com a justa homenagem através do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças o CFAP, está rendendo essa homenagem aos policiais, e também para que as novas gerações, os novos policiais  tenham a mesma noção e missão que é servir e proteger, e na nossa formatura o juramento é defender a sociedade com risco da própria vida e foi isso que eles fizeram a 90 anos, estamos aqui rememorando, todo esse evento, toda a passagem histórica de Lampião, então o Comandante Geral da Policia Militar o Coronel Anselmo Brandão e todos que compõe a nossa corporação temos a honra e a satisfação de estar aqui hoje em Abóbora para fazer essa justa homenagem aos policiais que tombaram no combate ao bando de Lampião. Mando aqui um abraço a toda população de Jaguarari, eu que sou natural de Senhor do Bonfim, sou da região, e dizer que a população continue confiando na Policia Militar, que nos temos essa missão de servir e proteger a sociedade, então hoje estamos aqui homenageando esses policiais por isso, para que mostre também a comunidade, a população da importância da nossa Policia Militar, na defesa do cidadão, na defesa das leis e das instituições, então um abraço a todos os policiais que compõe o Comando Regional Norte, que Jaguarari também está inserido deixo aqui meu abraço, felicidades, e espero que esse evento continue que no próximo ano, que a prefeitura juntamente com a Policia Militar que retorne a Abóbora  para que se faça esta homenagem aos nossos guerreiros policias, abraço a todos e felicidades", disse o Coronel Neves do CFAP.

Segundo o vaqueiro Raimundo Bonfim de 87 anos, que relatou ao PJ, quando garoto contavam a ele sobre o "Combate de Abóbora". "Os policiais chegaram e Lampião e seu bando dançavam forró quando começou o tiroteio, e o cangaceiro MERGULHÃO mesmo ferido, todo baleado e ainda 'tava' com o pulso cortado e sangrando muito, continuou indo pra cima e atirando contra os policiais e acabou morrendo, o resto do bando fugiu e a população enterrou ele (MERGULHÃO) no meio do mato, e os policiais foram enterrados no antigo cemitério", disse.

Ainda segundo o Sr. Raimundo o distrito foi crescendo e removeram o cemitério do centro de Abóbora que hoje serve de posto policial e construíram outro a uns 2 km do distrito, e os corpos dos policias foram exumados e levados para um outro local desconhecido.

No evento desta sexta-feira, diversas autoridades compareceram ao distrito que também foi prestigiado pela população local e regional; Entre elas:


Ten. Cel. José Carlos Soares Mariano - Comandante do 3º BEIC - Batalhão de Ensino Instrução e Capacitação;

Cel. Carlos Alberto Neves da Silva - Diretor do CFAP - Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças;

Ten. Cel. José Raimundo Carvalho Pessoa - Chefe do Acompanhamento de Curso do CFAP;

Major Claudemar Pimenta Góes - subcomandante do 3º BEIC

Sr. Adelmar Bonfim Guimarães - Presidente da Associação de Moradores de Abóbora;
Sr. Israel Marcos dos Santos - Inspetor Chefe da Guarda Municipal de Juazeiro e representando o prefeito de Juazeiro, Paulo Bonfim;
Maj. Carlos Alberto Ferreira de Andrade - Representando o Cel. Anselmo Bispo Comandante Regional;
Sr. José Guimarães Bonfim - morador mais antigo do Distrito;
Maj. Ivana Almeida Ribeiro - Comandante da 76ª CIPM - Companhia Independente de Policia Militar de Juazeiro;
Capitão Alexandro Regis Sena - Subcomandante 74ª CIPM de Juazeiro - representando o Major Irlan Gouveia Comandante da 74ª;
Maj Raquel do 3º BEIC;
Maj Ruana Silveira do CFAP;
Professora Lucileide Bonfim Guimarães - aposentada do município de Jaguarari;
Professora Edinalda Bonfim Guimarães - professora de Juazeiro e Jaguarari;

Ten. Tainara Diaçui - representado o comandante da 73ª CIPM de Juazeiro;
Sra. Idelfonso Dias Bonfim, Arivânia Almeida da Silva representando a Igreja Católica local;
Diácono Josimar José da Silva da Igreja Cristã do Brasil;
Sgt. Geamare Carneiro de Oliveira - comandante do 2º Pelotão da 3ª Cia de Jaguarari;

Policiais lotados na, 74ª, 76ª CIPM, 2º Pelotão do distrito de Pilar da 3ª Cia de Jaguarari e Cipe-Caatinga;
Guarda Municipal de Juazeiro.


Portal Jaguarari
Fotos: Jair Paulo, Werick Lima

Marcada para a manhã desta quinta-feira (14), uma mobilização com os professores que atuaram entre 1998 e 2006, acerca do rateio dos R$ 15.810.000,00 que se encontram nas contas da prefeitura, teve um reviravolta e acendeu a esperança de êxito na conquista dos direitos. 

A mobilização, que de forma surpreendente contou com a inesperada presença do prefeito de Jaguarari Everton Rocha, que por diversas vezes chegou a dizer na mídia local e regional que não faria o rateio por impedimento oriundo de recomendações do TCU, MPF e MPE, agora voltou atrás e enviou à Câmara Municipal, Projeto de Lei com o objetivo de contar com a aprovação do Legislativo e a homologação do judiciário.

Vale ressaltar que o prefeito não tomou esta iniciativa antes, e agora de posse da recomendação do MP e declaração à imprensa da Promotora local, que afirmou publicamente que seguirá a recomendação do TCU, ou seja contrária ao rateio, o prefeito, talvez com a intenção de sair "bem na fita", envia projeto à Câmara.

Será se os possíveis beneficiados serão, mais uma vez, "tolos" a tal ponto de cair neste papo de "bom samaritano"?

Foto: ASCOM-PMJ


Na próxima segunda-feira (18), os titulares de linhas móveis pré-pagas que não atualizaram seus cadastros após terem recebido notificação das prestadoras terão as linhas bloqueadas na Bahia e em mais 16 estados.

A medida vale além da Bahia para consumidores de Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul,  Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo. Menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos dessas regiões apresenta alguma pendência cadastral.

Esta é última fase da campanha de comunicação aos consumidores com cadastros desatualizados, realizada pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo, dentro do Projeto Cadastro Pré-Pago, acompanhado pela Anatel. O objetivo da iniciativa é garantir uma base cadastral correta e atualizada, a fim de evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, dessa forma, ampliar a segurança dos consumidores.

A terceira fase da primeira etapa termina no dia 18 de novembro e alcança os demais estados do Brasil. Segunda e terceira etapas. Em 2020, serão iniciadas a segunda e a terceira etapas do Projeto Cadastro Pré-Pago. Além da disponibilização, prevista para o dia 6 de janeiro, de um Portal de Consulta de Linhas por CPF (em construção), serão realizadas outras medidas para melhoria dos procedimentos de habilitação de novos chips.

Como atualizar o cadastro. Quem tiver a linha pré-paga bloqueada poderá proceder à atualização dos dados cadastrais junto à sua prestadora por meio dos canais de atendimento disponíveis, como call center e espaço reservado ao consumidor na internet. Nesse contato, devem ser informados o nome completo e o endereço com o número do CEP. 

No caso de pessoa física, é necessário informar o número do CPF e, para pessoa jurídica, o CNPJ. Também poderão ser solicitadas informações adicionais de validação do cadastro.

Para garantir que o SMS de solicitação de recadastramento recebido foi, de fato, encaminhado pela prestadora contratada, o consumidor pode conferir os números utilizados pelas prestadoras para envio destas mensagens na página Cadastro Pré-Pago, no portal da Anatel na internet.

Em comemoração ao Dia do Professor, nesta terça-feira (15), a prefeita de Itaíba, Regina Cunha, presenteou hoje a categoria com a assinatura do Projeto de Lei que garante o pagamento de 60% dos Precatórios do Fundef aos Professores da Rede Municipal de Ensino. A assinatura aconteceu no gabinete da prefeita e hoje mesmo o PL foi encaminhado para a Câmara de Vereadores que deverá votar o projeto na sessão desta quinta-feira (17).

Depois de aprovada pela Câmara, a lei será sancionada pela Prefeita e junto ao Sindicato dos Servidores Públicos de Itaíba será encaminhada para homologação judicial, para, assim que a Justiça decidir, será feito o rateio com o magistério da rede pública de 60% dos precatórios do governo federal no antigo Fundef (Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino Fundamental).

A lei foi fruto de um acordo da prefeita, juntamente com o Secretário de Educação, Júnior Brandão, com o sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Itaíba e vai garantir cerca de R$ 7 milhões para rateio com os professores e professoras efetivos do município.

“Estamos cumprindo hoje mais uma promessa de nosso governo. Desde o início de nosso mandato que temos avançando na educação, seja nos índices do IDEB e IDEPE, como na valorização do magistério. E agora, assinamos a lei que vai garantir aos professores o que sempre consideramos seus direitos, os 60% dos precatórios do Fundef. Caberá após a aprovação apenas a justiça para que tudo seja homologado”, afirmou Regina.


Da assessoria de Imprensa do Município de Itaíba

Após ser denunciada por suposto tratamento desumano que teria cometido contra servidores da área de serviços gerais, a direção da Escola Municipal João Ferreira Matos (veja aqui), emitiu uma "nota de esclarecimento", com a intenção de tentar desmentir a denúncia aonde foi publicada em redes sociais. Acontece que a nota, que diz ser em nome da equipe gestora da referida escola acabou expondo erros grotescos, como por exemplo pontuação, acentuação, concordância e até mesmo o nome da secretaria de educação foi escrito de maneira errada, erros que a maioria dos alunos do ensino fundamental não costumam cometer.

Já no cabeçalho da "nota" a palavra "DEPORTO" aparece no lugar de DESPORTO, mesmo assim, a secretaria usa o termo "ESPORTE" e não desporto.

Palavras como por exemplo: EQUÍVOCO, TOMARÍAMOS, TAMBÉM, DÚVIDA, PRINCÍPIOS, CARÁTER, FARÍAMOS, HIPÓTESE e DISCÓRDIA, aparecem sem a acentuação gráfica, um erro primário raramente cometido por pessoas instruídas.

A "nota" também deixa transparecer que quem a escreveu não conhece a simples regra do singular/plural, observado no trecho "QUAISQUER ATITUDE QUE VIOLASSE OS DIREITOS DOS NOSSO FUNCIONÁRIOS". O correto não seria "quaisquer atitudes ou qualquer atitude"? E "homenagear aos professores", aprenderam em qual regra?

A concordância também foi "assassinada". Quando a "nota" diz: "SOMOS EDUCADOS PARA TRATAR O FAXINEIRO DA MESMA FORMA QUE TRATAMOS O PRESIDENTE, POIS PARA NÓS, O VALOR HUMANO ESTÁ NO CARATER (escrito sem acento na 'nota') E NÃO NO TRABALHO QUE REALIZAM", realizamos seria o correto para a concordância do sujeito oculto "nós" com o verbo "somos". Uma "nota" digna de uma direção altamente preparada para ocupar tal cargo.

Ainda no parágrafo acima citado é mencionado que o respeito à pessoa humana depende da educação que recebe, como se apenas as pessoas que passam pelo processo educacional fossem educadas para tal, ignorando que independa da personalidade e caráter de cada um ser ou não respeitoso para com os demais.

As pérolas são inúmeras, mas a "nota" fecha com "dez", em um parágrafo sem conexão, sem concordância e com a demonstração de total despreparo de quem a escreveu, sem contar o texto todo escrito em "caixa alta", demonstração cristalina de que quem a escreveu estava em um estado emocional totalmente alterado. Levando-se em conta que o objetivo seria "explicar" o que não foi explicado, os convites dos auxiliares de serviços gerais jogados no lixo, "gritar" através das palavras à sociedade, enseja pensarmos que coisas piores ocorrem naquele ambiente escolar.



João Conceição Silva, acusado de matar a ex mulher, Marlucia Moreira da Silva, em abril, de 2015, foi condenado pelo júri popular de Jaguarari, há 21 anos de cadeia em regime fechado, após alegações do Ministério Público, que pleitou a conde nação do réu.

O Tribunal do Júri, esteve reunido nesta quarta-feira, 13, e o réu, não compareceu, sendo considerado foragido da justiça.

A prisão preventiva foi decretada imediatamente após resultado final.


Relembre o caso:

O motorista João Conceição Silva, de 36 anos, que assassinou a ex-mulher Marlucia Moreira da Silva, 32,na cidade de Jaguarari (BA), foi preso, na quinta-feira (23), ao comparecer à sede da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim), acompanhado de seu advogado. Ele tinha mandado de prisão temporária em aberto. O crime aconteceu no dia 17 de abril.

João matou Marlucia com dois tiros na cabeça dentro da casa onde ela residia desde que se separou dele. Os dois estavam separados há dois anos. Na ocasião, ele foi até o endereço da ex-mulher buscá-la. Os dois iriam juntos ao fórum de Jaguarari para assinar a autorização de casamento deles, que tem apenas 16 anos. Assim que entrou no imóvel, o acusado sacou um revólver calibre 38 e efetuou os disparos.

Vizinhos disseram à polícia que ouviram o barulho dos tiros e que viram o momento em que o motorista saiu correndo do imóvel com a arma na mão. Ele disse à polícia que jogou a arma em um matagal durante a fuga. João encontra-se custodiado na carceragem da 19ª Coorpin/Senhor do Bonfim, à disposição da Justiça

Fonte: Blog do Walterley Khuyn

MARI themes

Tecnologia do Blogger.