Secretário de administração de Jaguarari, José do Vale, ameaça despejar com a força policial, pais e mães de família que trabalham nos boxes da feira livre há 8 anos


O presente de final de ano, doado pelo secretário de administração da prefeitura de Jaguarari, Kledson José Pereira do Vale, conhecido popularmente como José do Vale, aos pais e mães de famílias que trabalham de sol a sol nos boxes da feira livre municipal, há 8(oito) anos, para ganharem o sustento de suas famílias, foi um dos mais covardes, mesquinhos e cruéis da administração do prefeito do povão, Everton Carvalho Rocha até o momento. De acordo com os ofícios entregues nesta quinta-feira, 27 de dezembro de 2018, aos feirantes, o secretário deu o prazo de 6 (seis) dias corridos para que aqueles pobres trabalhadores entreguem as concessões à prefeitura municipal. O fato mais intrigante, em toda esta história de horror, quiçá de perseguição político-partidária, é que o secretário não apresentou nenhuma justificativa legal e/ou moral que possa, ao menos, tentar explicar tal medida.

Os feirantes, em sua maioria, receberam da prefeitura a concessão de uso dos boxes no ano de 2010 e sempre pagaram em dia, as taxas cobradas pela poder público e foram surpreendidos com a ordem de despejo, justamente às vésperas de final de semana e recesso judicial de fim de ano, ao que tudo indica, para que os prejudicados não logrem tempo, já que o prazo para saírem dos espaços é até a próxima terça-feira, 1º de janeiro de 2019.

Esta decisão do secretário José do Vale, que mostra-se um exímio torturador daquelas pessoas que não lhe agradam, abre várias reflexões à população jaguarariense:

1. O prefeito Everton Rocha deu carta branca a José do Vale, para perseguir quem quer que ele queira?

2. José do Vale possui alguma carta na manga contra o prefeito Everton Rocha e por isso “pinta e borda” dentro da administração municipal?

3. O prefeito Everton Rocha vai continuar compactuando com estas atitudes inescrupulosas do secretário José do Vale, até quando?

4. O secretário José do Vale foi nomeado para contribuir com uma administração competente ou uma ditadura que persegue, pune e maltrata os adversários?

5. O que ganha a administração do prefeito Everton Rocha com este “desveste um santo para vestir outro”?

6. Quais serão os próximos alvos a serem atacados pelo secretário José do Vale?

7. O prefeito Everton Rocha, tão ativo em outras situações, virou um simples “boneco de Olinda” nas mãos de José de Vale e alguns?

8. E aonde está a primeira dama do município, uma senhora de semblante doce e afetuoso, com claros traços de protetora dos mais fracos, que não intervém nestas arbitrariedades, já que seu esposo, o prefeito, não está tendo controle sobre tais situações? Estás a compactuar com estas arbitrariedades?

9. E os vereadores, em especial aqueles que acompanham o atual governo “uma cidade para todos”, ficarão de qual lado?

10. O slogan “uma cidade para todos” virou “uma cidade para poucos” ou “uma cidade para tolos”?

11. O Ministério Público e a Justiça local, mesmo de recesso, ficarão à assistir este triste e tenebroso espetáculo?

12. E a Associação Comercial, olhará como à mais esta situação de ultraje?

Impossível entender as decisões do secretário José do Vale, semana passada proibiu uma funcionária portadora de deficiência física de entrar à prefeitura, no dia seguinte passou a perseguir o blogueiro deste blog e agora determina o despejo de feirantes/trabalhadores, sob ameaça de expulsá-los com força policial. O que falta a este homem? Amor? Compaixão? Ou Justiça?

O silêncio do prefeito Everton Rocha, diante destas decisões, espanta. Até parece que as ordens executadas partem de si.

Tentamos obter do secretário José do Vale, explicações sobre estas ordens de despejos, mas ele não retornou nosso pedido feito pelo WhatsApp.
NÃO SE ESPANTEM, SE NESTA SEXTA-FEIRA, 28/12/2018, ENTRAR ALGUMA RETALIAÇÃO AO EDITOR DESTE BLOG, POR PUBLICAR MAIS ESTA ABERRAÇÃO CONTRA O POVO DE JAGUARARI.