Os 2 postos de saúde de Pilar não atenderam os pacientes agendados e nem as emergências. Motivos: falta de médicos

Imagem relacionada
Os moradores do distrito Pilar e comunidades circunvizinhas, nas administrações do prefeito Everton Rocha, não têm muito o que comemorar. Nas suas passagens frente a administração municipal, Everton Rocha, que tanto enaltece a sua atuação na melhoria da saúde, em Pilar não conseguiu levar essa melhoria.

Nesta segunda-feira, 17 de dezembro de 2018, todos os pacientes que haviam agendado atendimentos e os pacientes que buscaram atendimento médico de urgência, ficaram frustrados, pois em nenhuma das duas unidades de saúde (PSF 1 e PSF 2) teve a presença de médicos.

O fato, que não é isolado, tampouco ocasional, revoltou novamente a população que não sente confiança na eficiência administrativa do atual chefe do executivo, em especial no tocante ao zelo pela saúde dos moradores daquele distrito.

Nossa redação entrou em contato com (pediu que retirasse seu nome desta matéria), em busca de informações sobre o episódio. (pediu que retirasse seu nome desta matéria) relatou que uma das médicas adoeceu e não foi possível providenciar um substituto de última hora. Já a outra profissional teria comunicado a ausência em um grupo de WhatsApp da gestão anterior a de Everton e por isso também não houve possibilidade de conseguir um outro médico para o seu lugar. Sobre o funcionamento da UPA nesta noite, (pediu que retirasse seu nome desta matéria) disse que está tudo normal, assim como os atendimentos nos PSF 1 e 2 para amanhã, terça-feira, 18.