Com quatro decisões em quatorze dias, TJ-BA reconduz Everton Rocha a cadeira de prefeito de Jaguarari

Foto: rede social Everton Rocha
O Tribunal de Justiça da Bahia, em apenas 14 (quatorze) dias proferiu 4 (quatro) decisões em favor de Everton Carvalho Rocha, agora prefeito de Jaguarari. Everton havia sido alvo de 3 (três) processos de cassação pela Câmara de vereadores e 1 (um) afastamento deferido pelo TJ-BA, mas não desistiu de contestar na Justiça pela volta ao cargo conquistado com 9.266 (nove mil, duzentos e sessenta e seis) votos, nas eleições de 2016. Uma a uma, as cassações e o afastamento foram sendo suspensas ou canceladas, por força de liminares do TJ-BA, sendo a última alcançada nesta quinta-feira, 1º de novembro a exatos 212 (duzentos e dois) dias em que Everton Rocha fora afastado do cargo de chefe do executivo municipal.
Por todo o município simpatizantes e apoiadores de Everton comemoraram o seu retorno. Em sua rede social, Everton comemorou as decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça da Bahia, que lhe devolveu o regresso ao cargo de chefe do Poder Executivo e agradeceu as diversas manifestações, carinho e apoio de amigos, correligionários e simpatizantes.
A popularidade e aceitação de Everton Rocha por parte de uma parcela considerável da população de Jaguarari é pública e notória, durante todo o tempo em que estava sob os processos de cassação e após o afastamento, muitos desistiram de continuar apoiando, mas uma quantidade bem maior de pessoas continuou a acreditar em seu retorno. Em todas as classes sociais, em especial a mais carente, a confiança em Rocha por uma gestão pública que atenda as necessidades deste povo mais sofrido é maior e ele conseguiu conquistar esta confiança, que mesmo com todas as acusações permaneceu inabalável. Com estes 7 (sete) meses longe do poder, espera-se que tenha servido para o agora prefeito reflita e refaça o seu governo da maneira que o povo que nunca desistiu e deixou de acreditar nele, almeja. A vida, como aprendizado que é, às vezes derruba para que ao levantar, o ser humano possa enxergar a “pedra” onde tropeçou.
A decisão desta quinta-feira ainda não foi cumprida e Everton Rocha ainda não pode assumir de fato a prefeitura porque a Juíza entrou de férias, ficando para segunda-feira (5) a chegada da Juíza substituta que oficializará o retorno de Everton a cadeira de prefeito de Jaguarari.
É definitivo o retorno de Everton Rocha? Não. Segundo informações, Fabrício D’Agostino impetrou recursos contra a decisão que garantiu o retorno de Everton Rocha e uma decisão favorável poderá alterar, mais uma vez, o quadro político do município.
Com todo este conflito, esperamos que a população, de ambos os lados, saiba manter o respeito mútuo. Que o interesse deste povo tão sofrido seja mantido, seja por qual prefeito seja, pois, os serviços públicos que são essenciais à manutenção da vida de muitos, não seja tão afetada tal qual se encontra.