Resultado de imagem para amab
NOTA DE DESAGRAVO
A Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB), entidade de classe que representa os juízes e desembargadores integrantes do Poder Judiciário do Estado, vem hipotecar apoio à juíza de direito Maria Luiza Nogueira Cavalcanti, titular da Comarca de Jaguarari, ao tempo em que apresenta esta Nota de Desagravo em face às agressões verbais sofridas por populares, na tarde desta última terça-feira (30), em frente ao Fórum do Município.
Uma pequena parte da população, insuflada por informações inverídicas, aguardaram a saída desta magistrada, ameaçando depredarem o carro da mesma e até invadirem o fórum. Os mesmos estariam insatisfeitos com decisão proferida pela juíza, e, acreditando que a pressão social poderia interferir na convicção da magistrada, em um ato inaceitável, desrespeitaram a autoridade do Poder Judiciário com insultos e xingamentos.
Reafirmamos que em um Estado Democrático de Direito não se pode admitir que se desrespeite o princípio do convencimento motivado do magistrado no seu ato de julgar. A decisão proferida legitimamente pelo juiz de direito é passível de revisão, por meio do recurso próprio a ser interposto pela parte que se sentir insatisfeita, e apreciado pelos órgãos judicantes correspondentes, pois existe um sistema recursal específico para se questionarem, de forma lídima, legal e correta, os atos jurisdicionais.
Neste contexto, e mesmo diante do ocorrido, a Associação dos Magistrados da Bahia reafirma seu posicionamento de relação harmoniosa e de colaboração recíproca com todos os segmentos da sociedade, nos âmbitos público e privado, no escopo de alcançar uma prestação jurisdicional eficiente para toda a sociedade baiana, sem prejuízo da defesa das prerrogativas, dos direitos e dos deveres inerentes à magistratura.
Elbia Araújo
Presidente da AMAB

COMUNICADO





O SINDSPUJ – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguarari, comunica aos seus associados que o Dr. Elói Correia Júnior, assessor jurídico deste sindicato, estará dando plantão, nesta quinta, dia 01/11/2018, das 08:30h as 15:30h. Os servidores interessados deverão ficar atentos a esta data e a este horário, para se dirigir à nossa sede, localizada no Alto das Cajazeiras, nº 46, atrás da COOPEJ, no centro de nossa cidade.

Portanto, se você é servidor público, compareça! O seu direito é a nossa causa.


Atenciosamente,




DIRETORIA EXECUTIVA

O “jornalismo” praticado por uma rádio de Jaguarari, a qual, em seus quase 20 (vinte) anos de existência é uma vergonha! Um “jornal” que durante todos estes anos serviu para duas coisas:
1. Atacar os gestores que não cediam as “chantagens” de seu âncora, que acusava os prefeitos até quando um morador desatento tropeçava em um grão de areia no meio da rua, mas quando adquiria cotas de publicidade na referida rádio, defendia com unhas e dentes a gestão;
2. Fazer um palanque político para o seu proprietário, elevando a gravidade de reclamações populares contra as gestões em curso para se mostrar o “salvador da pátria”.
Este mesmo “jornal”, por diversas vezes foi alvo de ações da Justiça para garantir direitos de respostas, isso porque só permitia e continua permitindo usar o “espaço cidadão” aqueles que são “camaradas”. Que imparcialidade e credibilidade tem este “jornal”?
Nos últimos meses o tal “jornal” usa do espaço ilimitado que possui para disseminar acusações e ódio tentando jogar a opinião pública contra o blog e seu editor chefe, o que pode vir a causar danos irreparáveis, ou seja, mais uma falta de ética e compromisso com a verdade.
Na edição desta quarta-feira, 31.10.2018, mais uma vez o “jornal” volta a atacar de forma caluniosa, irresponsável, vil e explicitamente com o intuito de camuflar o ato criminoso praticado por militantes do ex-prefeito e sócio proprietário desta fábrica de ódio no município, ao insinuar que o Blog Jaguararionline seria o responsável pelas agressões cometidas contra a Juíza da Comarca de Jaguarari, por ter divulgado em primeira mão, o indeferimento da Justiça local ao pedido de Ação Declaratória de Nulidade na CPP 02/2018.
Ressalto e prefiro crer que os “jornalistas” da rádio, saibam que existem fontes de informações livres para serem consultadas, assim como há outros meios legais de adquirir determinadas informações e a Lei garante, além do acesso à informação, a proteção do sigilo da fonte. Saliento ainda, que a informação publicada, já havia sido lançada na plataforma própria e não era segredo de Justiça, logo não há crime algum, muito menos incitação aos militantes que justificasse a prática de atos criminosos contra o Poder Judiciário.
Um “jornal” e uma emissora que nos 15 (quinze) meses em que o seu proprietário esteve à frente da administração municipal, não tecia ou fazia nenhuma denúncia ou crítica a gestão pública de seu dono, que credibilidade detém para medir os demais meios de informação com a sua própria “régua”? Agora bastou o bastão da gestão pública sair das mãos do patrão que até briga ao vivo entre seus apresentadores aconteceu, fato que todos ouviram e, tudo por conta do comportamento de um dos apresentadores que se abstinha de criticar a gestão do atual prefeito do município. Isso é credibilidade “jornal”? Isso é ter a preocupação com o que se leva aos ouvidos da população de Jaguarari “jornal”?
O Blog Jaguarari Online pauta sempre em fontes seguras e trabalha única e exclusivamente em fatos reais e concretos. Todas as denúncias aqui publicadas estão aos olhos de toda a sociedade e também da Justiça. Com toda esta postura truculenta e repugnante adota pelo “jornal” da rádio do ex-prefeito e seus “jornalistas” são compreensíveis, haja vista a inexistência de credibilidade perante a maior parte da população. Um “jornal” que “cata” notícias “aqui e ali” e sequer cita a fonte não pode ter o título de jornal. Jornal de verdade pesquisa, busca fontes diversas, investiga e não trabalha apenas em cima de fofoca passadas por mensagens virtuais, sem sequer checar a veracidade. Jornal que se presa, dá espaço ao contraditório. Espero que a população jaguarariense analise e veja quem de fato mente todos os dias e mais, estimula o ódio entre adversários políticos.

Jaguarari Online

Depois das agressões cometidas por manifestantes pró retorno do ex-prefeito Everton Rocha (PSDB), contra a Dra. Maria Luíza Nogueira Cavalcanti Muritiba, na tarde desta terça-feira, 30.10.2018, estão sendo identificadas e intimadas a prestar depoimento à Polícia Civil, comandada pela Delegada Dra. Maria Elisa Padilha. Segundo informações preliminares, várias viaturas das Polícias Civil e Militar circulam por todo o município em busca das pessoas já identificadas. Ainda não tivemos acesso aos nomes dos acusados, mas continuamos a acompanhar o andamento dos tramites.

O Poder Judiciário da Comarca de Jaguarari, órgão que que tem o papel de garantir os direitos individuais, coletivos e sociais e resolver conflitos entre cidadãos, entidades e Estado foi fortemente atacado, ameaçado e desrespeitado, na pessoa de sua Juíza titular, a Dra. Maria Luíza Nogueira Cavalcanti Muritiba, na tarde desta terça-feira, 30.10.2018. A magistrada, que tem realizado, desde que assumiu a Comarca, um brilhante e competente trabalho, sempre de forma imparcial, justo e respeitando os princípios legais, sofreu atos de constrangimento, coação, ameaça, desrespeito, desacato e insinuação de prevaricação e corrupção, quando um grupo de militantes composto de pelo menos 600 (seiscentas) pessoas pediam o retorno do ex-prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB) à Prefeitura Municipal. Everton Rocha, em apenas 15 (quinze) meses de administração sofreu 3 (três) cassações impetradas pela Câmara de vereadores e 1 (um) afastamento de 180 (cento e oitenta) dias, que terminou no último dia 4 (quatro) de outubro e foi renovado por mais 180 (cento e oitenta) dias, no último dia 19, mas revogado em 29, pelo mesmo Juiz que ora proferira a decisão pela dilatação de prazo.
A Juíza da Comarca de Jaguarari, assim como toda autoridade, jamais deveria ter sido afrontada da forma que os manifestantes afrontaram. As decisões judiciais existem para serem cumpridas, no máximo questionadas dentro do âmbito processual, não havendo nenhuma possibilidade de o magistrado ser contestado de forma ilegal, acintosa e muito menos com a vulgaridade a qual tentaram submeter a autoridade e a pessoa da Dra. Maria Luíza.
Infelizmente ainda impera na mentalidade de algumas lideranças políticas, a ideia de que a Justiça funcione na base da pressão, ao invés das vias legais. O que aconteceu neste dia 30 em Jaguarari, abre a necessidade de uma ampla e implacável investigação para a punição compatível com os crimes cometidos contra a Ordem Pública e que tentou pôr em xeque a credibilidade e isenção do Poder Judiciário, sempre prestigiado e atuante neste município.
Incitação ao ódio e a violência ou indução da população ao erro? Essa é uma questão que está sendo investigada pela Polícia Civil de Jaguarari, comandada pela Delegada Dra. Maria Elisa Padilha, para que se apure e puna os responsáveis. Vários pontos devem ser analisados pela Polícia, Ministério Público e Justiça, haja vista inúmeras falsas afirmações na rádio local, alimentando o grupo que apoia o ex-prefeito a acreditar em data “X” para o seu retorno ao cargo e culminando com a afirmação de que aguardavam apenas a decisão da Justiça local.
Aguardemos os próximos capítulos.

Foto: Minutoba
Na tarde desta terça-feira, 30 de outubro de 2018, mais um episódio lamentável da política de Jaguarari marcou o município. Após reverter liminarmente uma série de 3 (três) decisões a seu favor junto à presidência do TJ-BA, o ex-prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB) e seus advogados deram entrevista na sua rádio local, onde foi garantido à sua militância que o retorno ao posto de prefeito era 100% certeza e que dependia apenas de uma decisão da Juíza da Comarca, Dra. Maria Luíza Nogueira Cavalcanti Muritiba. Acontece que o ex-gestor não explicou claramente para os seus seguidores, que a citada magistrada já havia negado uma liminar referente a cassação oriunda da CPP 02/2018 e que dificilmente acataria a Ação Declaratória de Nulidade, o que de fato veio a acontecer por volta das 14h42, enquanto o pretendente ainda estava nas dependências da rádio, acompanhado por seus seguidores.
Cientes do indeferimento, os militantes do ex-prefeito cercaram o Fórum local a espera da Juíza. Ao perceberem a saída da Dra. Maria Luíza, começaram os gritos, vaias e xingamentos. Mesmo com a presença da Polícia Militar, os seguidores do alcaide não pararam com os insultos, que ecoavam como uma tentativa de coagir a magistrada a recuar de sua decisão. Depois de vários minutos com o veículo cercado de pessoas aos gritos, vaias e xingamentos, a doutora Juíza conseguiu escapar pela contramão. Alguns metros, que a Dra. Maria Luíza saiu do tumulto, um homem ainda não identificado chamou a autoridade máximo do Judiciário local de “safada” e ainda fez menção a dinheiro, numa clara insinuação de que a representante da Justiça supostamente teria recebido vantagem financeira para indeferir o pedido do ex-prefeito.
Depois de frustrada a tentativa de arrancar na “tora” uma decisão favorável ao retorno à prefeitura, por parte de seus seguidores, o ex-prefeito fez um discurso na porta de sua casa, situada na entrada da cidade. Lá Everton Rocha disse que a Juíza “não quis se envolver” e afirmou: “Já ganhamos!” (mas como assim? Já tem a plena certeza que o Tribunal de Justiça vai ser favorável a seu recurso, como assim? É “carta marcada”?) e mais uma vez a sensação que ficou, nas palavras do ex-prefeito foi a de que a Juíza estaria dificultando as coisas. Lamentável.
Salientamos que a presidência do Tribunal de Justiça da Bahia já havia revogado a decisão da Justiça de Jaguarari, em duas oportunidades; em uma delas, deferiu liminar cancelando a decisão da Juíza local que anulara a Sessão da CPP 01/2017. Em todas elas, o TJ-BA decidiu que não é papel do Judiciário intervir nas decisões do Legislativo e que essa intervenção fere de morte a separação dos Poderes. E agora, o TJ-BA vai, mais uma vez, contra a sua própria decisão? Por quais motivos?   

Vamos aguardar o desenrolar dos próximos capítulos. 


A prefeitura de Jaguarari, administração do prefeito Fabrício D’Agostino autorizou a secretaria de finanças a realizar os pagamentos, de forma antecipada, de todos os servidores contratados, assim como já efetuou o pagamento da empresa que gerencia os transportes da área da saúde, restando agora a empresa efetuar os pagamentos. Já os transportes da educação, contratados através de outra empresa vencedora de processo licitatório, está em processo de pagamento, o que deve ser finalizado até o final do expediente do setor, para que dentro do prazo contratual (48h após o recebimento), efetuar os pagamentos aos donos/proprietários dos diversos veículos locados à educação.
Quanto aos servidores contratados, que recebem através do Banco do Brasil, estes devem começar a receber já nesta quarta-feira (31/10) e aqueles que são clientes da Caixa Econômica, na quinta-feira (01/11).
O prefeito Fabrício D’Agostino destaca que “mesmo o município estando vivendo um quadro de instabilidade político e jurídico, não podemos permitir que nossa população, em especial aqueles que servem diariamente ao nosso povo, sofra as consequências. Foi com o compromisso de zelarmos da nossa população que chegamos até aqui e com este mesmo compromisso iremos até prosseguir”, disse D’Agostino.

Fonte: ASCOM - PMJ


A Justiça de Jaguarari acaba de INDEFERIR Ação Declaratória de Nulidade (Nº 8000653-89.2018.8.05.0139) impetrada pelo ex-prefeito Everton Rocha que pretendia anular os efeitos da CPP 02/2018, que em 04 de junho, por 10 a 3 votos cassou seu mandato de prefeito, sob a acusação de entrega intempestiva da Lei Orçamentária Anual - LOA. A decisão agora volta a ficar a cargo do Tribunal de Justiça da Bahia – TJ-BA. Entusiasmado e confiante, durante entrevista na rádio de sua propriedade, Everton Rocha pediu aos seus “seguidores” que não tomem nenhuma atitude, já que havia algumas pessoas pretendendo adentrar na Prefeitura.
Salientamos que na última sexta-feira, 19, Everton Rocha, também em sua rádio, anunciou que voltaria ao cargo, situação que não se concretizou. Já quinta-feira, 25, outra decisão favorável foi comemorada e alguns aliados próximos chegaram a afirmar que Everton seria, a partir dali, o prefeito. E por fim, na noite desta segunda-feira, 29, uma terceira decisão, também favorável a Rocha reacendeu a esperança de novamente retornarem ao cargo de prefeito, fato comemorado por dezenas de pessoas por todo o município, porém não concretizado.
Nossa equipe continua acompanhando toda a movimentação sobre o clima político de Jaguarari.

Após conseguir reverter, no Tribunal de Justiça da Bahia – TJ-BA, as três das quatro decisões que haviam contra si, Everton Carvalho Rocha agora depende de uma decisão da Dra. Juíza Maria Luíza Nogueira Cavalcante Muritiba. Nesta terça-feira, 30.10.2018, os advogados de Everton Rocha adentraram com uma Ação Declaratória de Nulidade Nº 8000653-89.2018.8.05.0139, contra a decisão da CPP 02/2018 que cassou seu mandato sob a acusação de ter entregue fora do prazo a Lei Orçamentária Anual – LOA, em 04 de junho. Lembramos que Rocha já havia entrado com uma liminar contra esta cassação e a referida magistrada indeferiu. Agora para que os demais impedimentos foram refutados pelo TJ, resta somente a CPP 02/2018, que ainda não havia sido enviada à Segunda Instância devido Everton ter perdido o prazo de recorrer da negativa. Para que o recorrente obtenha êxito ou consiga levar para o TJ o julgamento liminar, há a necessidade que a Justiça local emita alguma decisão, favorável ou contrária a Ação Declaratória de Nulidade.

A imagem pode conter: textoAtenção servidores públicos! Convocação!

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguarari, convoca servidores públicos em greve, para uma Mobilização, nesta quarta (31/10/2018), as 9:00h, na sede atual deste sindicato, atrás da COOPEJ.
Estamos falando de 30% de servidores em greve, que conforme organização grevista, não irão aos setores de trabalho na data referida ou no seu turno matutino.
Esta mobilização é pelo cumprimento de leis e pela reposição das perdas salariais, urgentemente!
É mais um movimento grevista, para fazer com que o Governo Municipal atenda as reivindicações deste sindicato.
Contamos com a adesão dos servidores em massa.

Atenciosamente,

DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSPUJ

O prefeito eleito de Jaguarari, Everton Carvalho Rocha (PSDB), que sofreu cassação de mandato pela Câmara de vereadores em 3 (três) oportunidades: 21/02, 29/03 e 04/06 e também uma decisão do TJ-BA, em 04/04, por seu afastamento do cargo por 180 dias, conseguiu na Justiça, através de liminares, suspender todas as cassações e o afastamento. Em consulta ao sítio da Justiça baiana, ainda não consta a decisão da suspensão da CPP 02/2018 (atraso da entrega da LOA), mas fontes próximas ao gestor confirmam que a qualquer momento, ainda hoje (terça-feira, 30/10/2018), Everton retorna ao cargo de prefeito de Jaguarari.
Desde o dia 4 de abril do corrente ano, o município foi administrado por Fabrício D’Agostino (DEM), eleito como vice de Everton Rocha em 2 de outubro de 2016. Foram quase 7 (sete) meses de governo com altos e baixos. Neste período algumas realizações foram alcançadas, principalmente na Zona Rural, mas também enfrentou os servidores públicos que entraram em greve que já dura mais de 30 (trinta) dias.

A Prefeitura de Uauá, através da Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos, firmou uma importante parceria com a Empresa Agro Industrias do Vale do São Francisco S/A (Agrovale), para que parte da palhada adquirida da produção de cana-de-açúcar seja doada aos produtores. A iniciativa surgiu da preocupação da administração municipal com os criadores que têm encontrado dificuldades para manter a alimentação dos rebanhos devido a forte estiagem que atinge o município.
O termo de parceria foi assinado na quinta-feira (25), em Juazeiro-BA, onde estiveram presentes o Secretário de Agricultura e Recurso Hídricos, João Bosco Gonçalves, o Coordenador da Divisão de Recursos Hídricos, Jairo Gonçalves Ribeiro e os representantes da Agrovale, Higino Canuto Neto e Thaisi Carvalho de Oliveira. Na oportunidade, o Secretário agradeceu a Agrovale e destacou que a Prefeitura de Uauá tem buscado todas as alternativas possíveis para ajudar os homens e mulheres do campo a superarem esse período difícil.
“Agradecemos a Agrovale pela parceria e parabenizamos por esse belo projeto socioambiental que estará ajudando os nossos produtores uauaenses. São parcerias como estas que ajudam a ampliar nossas ações durante um tempo de forte crise financeira como a que enfrentamos agora. O momento não é fácil, mas com muito empenho e dedicação, o governo do prefeito Lindomar Dantas entra para história como o governo que mais tem atuado em benefício do homem do campo. Em apenas 21 meses já realizamos a revitalização e ampliação de mais de 145 aguadas comunitárias, muitas delas que não recebiam serviço a mais de 20, 30 anos. Ampliamos a oferta de abastecimento de água, estamos em andamento com o processo de renegociação de dívidas de mais de 560 agricultoresfamiliares com o Banco do Nordeste e diversas outras ações. Então, estamos felizes com mais uma conquista que é essa parceria com Agrovale e vamos seguir firmes em busca de mais benefícios para a nossa população”, afirmou.
Cada produtor será contemplado mensalmente com 3 fardos de 500Kg cada. Os interessados em receber a palhada devem procurar a Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos para realizar o cadastramento.

Ascom-PMU

O ex-prefeito de Jaguarari, Everton Rocha (PSDB), acaba de vencer mais uma; desta vez Rocha conseguiu eliminar a decisão Judicial que o mantinha afastado por até 180 dias. A medida tinha sido proferida na última sexta-feira, 19 de outubro de 2018 e hoje, segunda-feira (29/10/018) o mesmo Juiz Dr. José Luiz Pessoa Cardoso, acatou recurso impetrado pelo ex-prefeito e reconsiderou a sua decisão, afastando o impedimento e deferindo o retorno de Everton ao cargo de prefeito.

Como Everton Rocha foi cassado por três vezes: em 21/02 (suspensa/anulada), 29/03 (suspensa/anulada), resta apenas a cassação de 04/06 (sobre o atraso da LOA). Assim sendo, Fabrício D’Agostino ainda responde como prefeito de Jaguarari até que a Justiça decida pela validade ou não da CPP 002/2018.

Mais uma pessoa morreu em acidente automobilístico na BR 407, no município de Jaguarari. O fato ocorreu na noite deste domingo (28/10), na altura do Km 110 entre os povoados de Olhos D'Água e Catuni, por volta das 21hs.

Segundo informações o acidente ocorreu quando uma motocicleta Honda CG 150 colidiu na lateral de um caminhão, ambos com placas de Juazeiro-BA, no impacto o condutor da motocicleta Valdeto de Lima Barbosa, 60 anos, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local, já o motorista do caminhão não sofreu ferimentos.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada por usuários da rodovia, estando presente no local registrando a ocorrência e comunicando posteriormente aos prepostos do Departamento de Policia Técnica que realizaram pericia e removendo o corpo para o IML de Senhor do Bonfim.

Ainda não se sabe as reais circunstâncias do sinistro, mas chovia forte no momento do acidente, e a pista estava bastante escorregadia o que pode ter contribuído para evolução do ocorrido.

Em 2012 a vítima já tinha se envolvido em um acidente semelhante, quando ao passar em um redutor de velocidade, perdeu o controle da motocicleta e colidiu frontalmente com uma carreta, na BR 407, área urbana de Jaguarari, próximo ao Bairro Odilon Gonçalves, naquela época o mesmo fraturou o nariz e obteve escoriações pelo corpo e foi encaminhado para Juazeiro.

Portal Jaguarari


O município de Jaguarari começou a receber chuvas, neste domingo (28/10). Nas redes sociais, moradores demonstraram alegria com o início do período chuvoso. Após um período longo de estiagem, a chegada da chuva deixa o clima mais ameno e trás a alegria ao homem do campo.

A chuva iniciou por volta das 20hs na sede do município, mas na zona rural os chuviscos e trovões já anunciavam a queda de uma boa quantidade de água no solo jaguarariense, Alguns transtornos com invasão de água em residências em vários pontos da cidade foi registrado por moradores, bem como um problema frequente que é o alagamento da Rua Castro Alves, problema este de outros tempos, que até hoje não foi resolvido pelo poder público, deixando assim intransitável para pedestres e dificuldade na passagem de veículos.

De acordo com o ClimaTempo, para o dia de amanhã (30), há previsão de pequenas pancadas de chuvas a tarde e a noite, somando cerca de 3mm, e nos próximos dias a uma possibilidade de trégua nas chuvas, retornando a partir do dia 06 de novembro.

Portal Jaguarari

Uma mulher e os três filhos morreram após o carro onde estavam bater de frente com um caminhão carregado de pneus no km 5 da Rodovia Wilson Finardi (SP-191), em Mogi Mirim-SP. De acordo com a Polícia Rodoviária, chovia no momento do acidente e as vítimas, que residiam Conchal-SP, e tinham familiares em Jaguarari-BA, não resistiram aos ferimentos após ficarem presas às ferragens. O sinistro ocorreu por volta das 20hs, desta sexta-feira (26/10).

Entre as vítimas estão Maria Ivone Lino da Silva, de 44 anos, Gregory Nunes da Silva, de 23, Gabriel Lino de Andrade, de 18 anos, e Luiz Gustavo Lino de Andrade, de 10. Os Bombeiros e uma equipe de resgate da concessionária Intervias foram acionadas, mas não houve tempo para socorro.
O motorista do caminhão fez o teste do bafômetro e não foi constatado sinais de consumo de álcool. Segundo informou a Polícia Rodoviária, ele relatou que perdeu o controle sobre a direção após aquaplanagem e invadiu a pista contrária e atingiu o carro de passeio.

O motorista do caminhão e um ajudante tiveram lesões leves e foram encaminhados para a Santa Casa de Mogi Mirim. A Perícia esteve no local realizando o levantamento cadavérico, Segundo informações os corpos serão enterrados no Cemitério Municipal de Conchal-SP.

A Polícia Civil registrou o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Portal Jaguarari, com informações da EPTV
Fotos: Diógenes Campos / Facebook / Maria Clara

Por volta das 12hs, deste sábado (27/10) na BR 407, altura do povoado de Varzinha, zona rural de Jaguarari, foi registrado um capotamento sem vítimas. De acordo com informações o condutor de um Renault Logan, cor bege, placas de Goianápolis-GO, perdeu o controle do mesmo vindo a capotar, os ocupantes do veiculo com ferimentos leves foram encaminhados ao Hospital e liberados após observação médica.

Portal Jaguarari 

Na última terça-feira (23.10.2018), o vereador Márcio Gomes esteve na capital do estado, Salvador, em busca de providências por parte do governador para a instalação do Ponto Cidadão, aqui em Jaguarari, seja realizada logo. O Ponto Cidadão atenderá a população com a emissão de documentos pessoais e diversos outros serviços. Na oportunidade, Márcio Gomes, acompanhado do Deputado Federal reeleito, Sérgio Brito, também solicitou do governador e vice, ajuda para que o Banco do Brasil conclua a obra de restauração da agência danificada a um ano atrás e volte logo a funcionar. Atualmente os correntistas, pensionistas e aposentados do Banco do Brasil recorrem a agência da cidade de Senhor do Bonfim, correndo riscos de assaltos e acidentes.
O vereador e presidente da Câmara, Márcio Gomes, nestes quase 02 (dois) anos de edilidade, tem contribuído muito com o município, mas muitas de suas ações não vem a público, já que o edil prefere colaborar de forma discreta, sem muitos holofotes.

Neste mês de outubro em que se intensifica a campanha de sensibilização à prevenção e tratamento do câncer de mama e colo de útero, doenças que mais afetam as mulheres, a prefeitura de Jaguarari, por meio da secretaria municipal de saúde e postos de saúde da família de todas as localidades: Catuni da Estrada, Gameleira, Santa Rosa de Lima, Pilar, Juacema, Flamengo, Bairro Odilon Gonçalves e Salomão Carvalho; realizou diversas atividades sobre o tema. De palestras a consultas e visitas domiciliares, todos os meios à disposição foram postos em prática para auxiliarem as nossas mulheres a identificarem no autoexame suspeitas da doença e também manterem em dia os exames de praxe, a fim de tratar a tempo o câncer, quando detectado na fase inicial.
A presença das equipes médicas em todas as unidades do município tem sido fundamental para uma saúde de qualidade. Mesmo tendo enfrentado o desafio de restabelecer a credibilidade do município com a classe médica, o prefeito Fabrício D’Agostino destaca que seu governo está apenas no início e que muitos avanços serão alcançados para toda a população jaguarariense. D’Agostino diz que: “Apesar das melhorias já implantadas na saúde, nosso compromisso está apenas começando. Sabemos que são muitos os desafios, mas para quem tem responsabilidade com o dinheiro público e trabalha para atender a população de modo geral e não apenas para a sua própria ‘tribo’, cada conquista é uma vitória. Tenho certeza que com o apoio da população, que quer o bem e o desenvolvimento de Jaguarari, conseguiremos fazer este município uma terra de amor, união e progresso”, disse.
Quando o prefeito Fabrício assumiu o município, em 4 de abril de 2018, os PSF’s de Gameleira, Santa Rosa e Pilar estavam sem médicos e sem dentistas, praticamente fechados. Atualmente, com muitos esforços, todos estão funcionando com a equipe completa, sendo que em Gameleira a equipe ganhou outras especialidades, a exemplo de fisioterapia e nutrição.


ASCOM - PMJ

A Prefeitura de Jaguarari, administrada pelo prefeito Fabrício D’Agostino, acaba de anunciar a retomada das obras da Escola de Santa Rosa de Lima, que conta com 06 (seis) salas, pátio coberto, cantina, sanitários e área administrativa (diretoria e secretaria). A obra, que é uma parceria com o Governo Federal, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, estava parada a mais de 01 (um) ano por pendências do município com a empresa executante da obra, resolvida graças aos esforços do governo “Juntos Construímos Mais”. Ao total, a obra terá um investimento de R$ 1.078.128,60 (um milhão, setenta e oito mil, cento e vinte e oito reais e sessenta centavos), dos quais, R$ 473.755,29 (quatrocentos e setenta e três mil, setecentos e cinquenta e cinco mil e vinte e nove centavos) já foram pagos. A contrapartida da Prefeitura de Jaguarari, acordado em junho de 2017, mas que não havia sido cumprido, está sendo pago para que a obra seja retomada e o mais breve possível comece a beneficiar a centenas de crianças e adolescentes.
Além deste Escola, há as Unidades Escolares de Gameleira e Jacunã, que estão apenas aguardando a colocação tubos de gás, pela empresa responsável pela obra, para que o Município possa dá assumir de vez a posse e utilização de ambas.


ASCOM - PMJ

A prefeitura de Jaguarari deu início ao pagamento do funcionalismo público nesta sexta-feira, 26 de outubro. A administração do prefeito Fabrício D’Agostino liberou em conta os salários dos servidores concursados, efetivos e comissionados de todas as secretarias, com exceção da educação. O compromisso de pagar antecipado os proventos dos funcionários de forma antecipada, marca principal do governo “Juntos Construímos Mais”, se repete mais uma vez neste mês. “Assim que assumimos a gestão municipal, em abril do corrente ano, nos comprometemos em fazer circular o dinheiro no município, fortalecendo o comércio local. Nosso compromisso está sendo cumprido, e continuará assim, pois entendemos que Jaguarari merece o nosso respeito”, disse o prefeito D’Agostino.

ASCOM - PMJ


Resultado de imagem para julgamento
Foi divulgada pelo Tribunal de Justiça da Bahia – TJ-BA, a data de 6 de novembro para o julgamento do Agravo de Instrumento Nº 8002857-38.2018.8.05.0000 movido por Everton Rocha, contra a CPP 01/2017, que culminou com a cassação de seu mandato. A Sessão da Câmara que julgou o então prefeito aconteceu em 21 de fevereiro de 2018. Na ocasião, um grupo de pessoas entrou na Justiça pedindo a anulação da cassação, sob a alegação que não tiveram o direito de assisti-la. A Justiça local acatou o pedido, mas a Câmara recorreu e conseguiu derrubar a decisão. Na mesma CPP, Rocha conseguiu uma outra decisão que acabou por suspender a decisão dos edis, minutos após a posse de Fabrício D’Agostino, por decisão liminar do Desembargador Roberto Maynard Frank que será o relator deste caso na Sessão de Julgamento.

Acusado de homicídio qualificado em Pilar, distrito de Jaguarari, no ano de 2016, e posteriormente absolvido em júri popular, Anderson Nunes Monteiro teve um recurso do Ministério Público contra ele negado pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

O recurso de apelação do MP contra a sentença que absolveu Anderson no Tribunal do Júri de Jaguarari pedia a anulação do julgamento popular para submeter o acusado a novo julgamento. Pelo não cumprimento do prazo de cinco dias para interposição do recurso de apelação, que só foi protocolado após o período estabelecido, o recurso foi negado.

O relator da decisão foi o Des. José Alfredo Cerqueira da Silva. A defesa de Anderson foi realizada pelo advogado bonfinense Pedro Cordeiro.

O caso

Anderson Nunes Monteiro foi acusado de ter matado em março de 2016 Reginaldo Cardoso da Silva, conhecido como “Lobisomem”, a golpes de garrafa no distrito de Pilar, em Jaguarari. Em setembro de 2017, ele foi absolvido do crime em júri popular.

Fonte: BonfimNoticias.com

Foi publicado na manhã desta quinta-feira (25/10/2018), no Diário Oficial da Justiça a data da audiência de instrução e julgamento do processo que corre contra o presidente da Câmara de Jaguarari, Sr. Márcio José Gomes de Araújo, que investiga a suposta contratação de funcionários fantasmas na Câmara Municipal. Inicialmente a Sessão estava agendada para 21 de novembro, mas foi antecipada para o dia 31 de outubro do corrente ano, pela Exmª Juíza da Comarca de Jaguarari, Maria Luíza Nogueira Cavalcanti Muritiba a pedido do Ministério Público.
Nesta audiência, serão colhidos os depoimentos de Márcio Gomes e das testemunhas de defesa e acusação, para que após o rito processual, possa ser proferida a sentença pela condenação ou absolvição de Márcio frente a acusação. Se condenado, o atual chefe do legislativo poderá ser afastado do cargo podendo, inclusive perder o mandato.

Atenção servidores públicos! Convocação Geral!

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguarari, convoca servidores públicos em greve, para uma Mobilização, nesta sexta (26/10/2018), as 8h30, no Centro Comunitário, nesta cidade.

Estamos falando de 30% dos servidores em greve que conforme organização grevista, não irão aos setores de trabalho na data referida ou no seu turno matutino.

Esta mobilização é pelo cumprimento de leis e pela reposição das perdas salariais, urgentemente!

É mais um movimento de servidores em Greve, para fazer com que o Governo Municipal atenda as reivindicações deste sindicato.

Deste modo, contamos com a adesão dos servidores em massa.

Atenciosamente,

DIRETORIA EXECUTIVA

O prefeito de Jaguarari, Everton Carvalho Rocha (PSDB), eleito na chapa com Fabrício D’Agostino (DEM), em outubro de 2016, após diversas acusações de supostos crimes político-administrativos, teve o mandato cassado pela Câmara Municipal por três vezes: 21/02/2018 (CPP 01/2017, acusação de pagamento e contratação irregulares no caso “montana e doblô”), 29/03/2018 (CPP 01/2018, acusação de fraude em licitação de software para o setor de tributos) e 04/06/2018 (CPP 02/2018, acusação de atraso na entrega da Lei Orçamentária Anual - LOA), também foi afastado pelo TJ-BA pelo prazo de 180 dias em 04/04/2018 (acusação de fraudes no São João 2017) e na última sexta-feira (19/10/2018) a Justiça concedeu decisão favorável por seu afastamento por mais 180 dias ou até julgamento da Ação Civil Pública – ACP que corre no Ministério Público. Desde 03/04/2018 Fabrício D’Agostino está ocupando o cargo de prefeito no lugar de Everton Rocha.
Com o intuito de recuperar seu cargo de prefeito de Jaguarari, Everton Rocha entrou com uma série de recursos na Justiça, tanto em Primeira como em Segunda Entrâncias, obtendo várias derrotas, mas algumas vitórias, dentre elas, talvez as mais importantes, acontecerem na última quinta-feira (18/10/2018), onde o Presidente do TJ-BA suspendeu a Sessão da CPP 01/2018 e anulou os efeitos de seu julgamento e nesta quinta-feira (25/10/2018), onde mais uma vez o Presidente do TJ-BA preferiu outra decisão, desta vez anulando a realização da CPP 01/2017, desta forma, Everton Rocha está a apenas duas decisões (suspensão/anulação da CPP 02/2018 e o afastamento de 180 dias deferido na sexta, 19/10) para conseguir, enfim, seu posto de chefe do poder executivo municipal.
A batalha judicial travada entre o cabeça da chapa (Everton) e seu vice (Fabrício) segue no TJ-BA, enquanto tudo isso acontece, a população continua dividida entre os que anseiam pelo retorno de Everton Rocha e os que preferem vê-lo distantes da cadeira. Na contramão de toda esta “guerra de poder”, funcionários contratados e fornecedores vivem dias de tensão e medo, pois sabem que nesta briga, eles são os que de fato tendem a perder: empregos, produtos e serviços fornecidos à prefeitura municipal; assim como os animais, crianças, idosos e enfermos continuarão, não se sabe até quando, diretamente afetados pela falta de respeito e consideração, de ambas as partes, que insistem em comemorar as "vitórias" queimando milhares de fogos por todas as partes do município.

PORTARIA Nº 015/2018

A Dra. MARIA LUIZA NOGUEIRA CAVALCANTI MURITIBA, Juíza Eleitoral da 179ª Zona - Comarca de Jaguarari - Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 4.737, de 15 de junho de 1965 - Código Eleitoral.

RESOLVE:

Artigo 1º - Determinar o fechamento dos estabelecimentos comerciais, que comercializem bebidas alcoólicas, em atacado ou a varejo, no dia 27 de outubro do ano em curso, a partir das 18:00 horas até as 24:00 horas do dia 28 de outubro de 2018, e/ou até ordem contrária deste Juízo Eleitoral, que ocorrerá após a declaração do resultado do pleito eleitoral.

Artigo 2º - O não cumprimento desta Portaria implicará na responsabilidade criminal do infrator, pelo cometimento do crime de desobediência (art. 330 do Código Penal), podendo ser preso por até seis (06) meses.

Parágrafo Único - Fica autorizado a funcionar o estabelecimento que comercializa lanche, desde que não pratique a venda de bebidas alcoólicas.

Publique-se, Registre-se e Cumpra-se


Eu, José Cesar Pimentel Lima, Chefe do Cartório da 179ª Zona - Comarca de Jaguarari - Estado da Bahia, fiz, digitei e subscrevi, aos 16 (dezesseis) dias do mês de outubro do ano de dois mil e dezoito (2018), esta Portaria que vai encerrada pelo Exmº. Dr. Maria Luiza Nogueira Cavalcanti Muritiba, Juíza Eleitoral desta 179ª Zona - Comarca de Jaguarari - Estado Federado da Bahia. 

MARIA LUIZA NOGUEIRA CAVALCANTI MURITIBA
JUIZ ELEITORAL DA 179ª ZONA

Na manhã desta terça-feira (23/10), três pessoas estava furtando produtos no Supermercado do vereador Franco Melo, localizado à Praça da Feira, em Jaguarari, um dos indivíduos foi preso e um casal conseguiu se evadir.

O trio agia estrategicamente no estabelecimento, sendo que o casal subtraia os produtos e repassava para o terceiro que se encontrava do lado de fora do supermercado, após suspeitar da movimentação dos mesmos um funcionário conseguiu deter o elemento que estava de posse dos produtos furtados, já nas proximidades da Praça do índio, onde populares acionaram a Polícia Militar que realizou a prisão da pessoa identificada como Francisco Sousa, oriundo do município de Senhor do Bonfim.

Com Francisco a PM da 3ª Cia recuperou, cremes de pele, um par de sandálias, um machado, shampoos, pacotes de óleo de babosa e mamona e uma campainha, a principio o acusado foi apresentado na Delegacia de Jaguarari e em seguida encaminhado para Delegacia Territorial de Senhor do Bonfim, aonde foi lavrado o flagrante de furto.

Portal Jaguarari

Na noite desta quarta-feira, 24 de outubro de 2018, um homem conhecido como Rafa de aproximadamente 25 anos, foi assassinado com disparos de arma de fogo em Carnaíba de Baixo, no município de Pindobaçu.

Segundo informações, homens em um Cross Fox chegaram no local e efetuaram vários disparos contra Rafa, que correu e caiu dentro de uma residência.

Não há informações sobre a motivação do crime e a Polícia Militar guarda a cena do crime até a chegada do Departamento de Polícia Técnica, que deverá recolher o corpo. As investigações ficam a cargo da Polícia Civil de Senhor do Bonfim.

Fonte: Augusto Urgente!

Resultado de imagem para e agoraApós a decisão de Nº 8005811-57.2018.8.05.0000, proferida na última sexta-feira, 19, pelo Juiz Dr. José Luiz Pessoa Cardoso, que mantém afastado por até 180 dias do cargo de prefeito de Jaguarari, o tucano Everton Carvalho Rocha recorreu da decisão nesta segunda-feira, 23. Mas o que chama a atenção, de fato, é o teor da peça da defesa, haja vista ter sido propagado pelo recorrente e seus “seguidores”, nos últimos dias, que o seu retorno deveria acontecer até esta última segunda-feira, 22 (palavras do ex-procurador e ex-secretário no programa de informações da rádio local), o que não aconteceu, como tantas outras vezes divulgado. Na defesa, o ex-prefeito Everton Rocha reconhece o seu status de afastado logo no primeiro parágrafo quando diz: (...) vem (...) perante V. Exa., requerer a RECONSIDERAÇÃO da decisão vergastada – ID 2112829 -, proferida em 19 de outubro de 2018 (...) e continua no parágrafo seguinte: (...) acaso não haja reconsideração, requer que seja encaminhado o presente recurso, com a urgência que a medida impõe, para apreciação do Pleno deste Tribunal (...), e finaliza:  (...) pede o acolhimento do presente pedido, requerendo que seja analisado, de logo, o pedido de reconsideração (...). Ora bolas, se o retorno do alcaide ao cargo, de onde fora afastado e cassado por suspeitas e acusações de diversos crimes e fraudes financeiras e administrativas, estava a ponto de acontecer até ontem (segunda-feira, 22/10), o porquê pedir ao juiz que o sentenciou que reconsidere a sua decisão? Muito estranha esta situação, mais estranhas ainda são as afirmações que deixam “seu povo” apreensivo, gastando com fogos, camisas e bandeiras; e o pior: faz com que pessoas saíam por aí vaiando as pessoas nas ruas e ameaçando “chutar por afora funcionários das secretarias de saúde e desenvolvimento social. É esse o papel de um líder de verdade? São pessoas deste nível que o ex-prefeito quer se cercar, que mal reassumiu um posto de terceiro escalão e já quer maltratar seus conterrâneos? É bom que o ex-prefeito e algumas pessoas de seu grupo reavalie suas posturas, suas atitudes. Não se comemora quando o ovo ainda não foi gerado dentro da galinha.

Resultado de imagem para justiça de jaguarari
A Juíza da Comarca de Jaguarari, Dra. Maria Luíza Nogueira Cavalcanti Muritiba, após decisão do Juiz Dr. José Luiz Pessoa Cardoso, na última sexta-feira, 19/10/2018, nesta segunda-feira (22) publicou intimação das partes envolvidas e reconheceu o afastamento do ex-prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB) por mais 180 dias, confira a decisão:

“Tendo em vista o quanto decidido nos autos do AGRAVO DE INSTRUMENTO nº 8005811-57.2018.8.05.0000, no sentido de deferir o que foi pleiteado pelo município de Jaguarari, mantendo a suspensão do prefeito, então agravado, das atividades pertinentes ao cargo ao qual foi eleito, pelo prazo de 180 (dias), ou até o julgamento final do presente Recurso instrumental, decisão constante no ID 16424214, intimem-se as partes do quanto decidido, intimando, inclusive, o Município de Jaguarari. Após, nova conclusão.”

Jaguarari, 22 de outubro de 2018.

MARIA LUÍZA NOGUEIRA CAVALCANTI MURITIBA
JUÍZA DE DIREITO


A Paróquia São João Batista de Jaguarari, pertencente a Diocese de Senhor do Bonfim sediou na noite desta segunda-feira (22/10), ás 19hs na Praça Custódio Barbosa (Praça do Forró), defronte a Igreja Matriz a Santa Missa das Mãos Ensaguentadas de Jesus, A celebração, organizada pela equipe da Rede Século 21, e foi presidida pelo Padre Rodolfo Faria.
A Santa Missa, contou com a presença dos Missionários da Associação do Senhor Jesus, foi gravada e será exibida no dia 18 de novembro emissora católica. Milhares de fiéis de todo o Brasil participaram da Missa em Jaguarari, que é itinerante, já passou neste mês de Outubro pelas cidades de Andrada-MG, Poranga-CE, e Piracicaba-SP, antes de acontecer em Jaguarari.


Este grande evento religioso foi um momento de reflexão e veio em uma ocasião oportuna, tendo em vista o período conturbado em que passa o município, em diversas áreas, e vem para acalmar as almas agitadas na tentativa de trazer paz a toda a população, que aprovou o evento, que louvaram ao senhor, aplaudiram se emocionaram e ao fim retornaram para suas residências com um sorriso no rosto e Deus no coração.
A Santa Missa das Mãos Ensanguentadas de Jesus, acontece desde do ano de 2002, com a Oração das Mãos Ensanguentadas de Jesus sendo rezada pelo Fundador da Associação do Senhor Jesus (ASJ), Pe. Eduardo Dougherty, sj, com milhões de fiéis em todo o mundo. Neste primeiro momento, 2002, a Oração foi enviada para os sócios da Associação do Senhor Jesus (ASJ), por meio da Revista Brasil Cristão. Já em 2006, os sócios passaram a receber, também, junto da Revista, a Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus, atualmente a Missa tem milhares de devotos propagadores em diferentes regiões do Brasil.

Portal Jaguarari 
Fotos Luiz Augusto

Na última sexta-feira (19/10), por volta das 11h50, na Travessa Santa Rosa, Bairro Odilon Gonçalves, em Jaguarari, Policiais militares da 3ª CIA, conduziram a Delegacia Territorial de Senhor do Bonfim, a pessoa de iniciais J.R, suspeito de furtar galinhas e depois ameaçar a proprietária das aves com um facão.

De acordo com informações na quinta-feira (18), a noite, o acusado teria invadido o quintal da vítima e de lá subtraído algumas galinhas, no dia seguinte o acusado retornou a casa da vítima de posse de um facão para ameaça-la, a vítima não se intimidou e solicitou a presença da Policia Militar, que de pronto se deslocou até a residência da vítima que informou o acontecido.

A guarnição deteve a acusado e o conduziu para a Delegacia, aonde foi autuado pelo crime de ameaça, em relação ao furto as galinhas não foram encontradas.

Portal Jaguarari

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e sapatosA greve por tempo indeterminado dos servidores públicos municipais de Jaguarari, deflagrada no dia 20 de setembro de 2018, completou um mês, e o governo municipal segue desrespeitando os direitos destes trabalhadores, como se fosse o dono do município e não existisse lei no país.
Este governo nega a revisão salarial anual dos servidores públicos, direito básico de todo brasileiro. E pra piorar, ainda ameaça cortar os dias destes trabalhadores que estão apenas exercendo o direito de reivindicar o cumprimento das leis.
Vale lembrar que não estamos numa ditadura, onde lutar pelos direitos seja considerado um crime. Segundo o Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Jaguarari, cortar dia de servidor só é permitido em caso de Falta Injustificada, o que não é o caso das faltas registradas em virtude de greve. Tais faltas não são consideradas injustificadas, pois a greve é um instrumento legal que os trabalhadores têm para defender os seus direitos, principalmente quando estes lhes são negados por governo que não cumpre com o dever.
Punir qualquer trabalhador por exercer direito de greve, é ferir de morte a Constituição Federal que garante a todo brasileiro este direito incontestável!.
Lamentavelmente, o governo tem se comportado como se fosse o dono do município. Chega de retaliação! Chega de prepotência! Repudiamos todas as ameaças!
E além do mais, o governo tem demonstrado não se importar com a situação vivenciada no município no âmbito dos servidores públicos e dos serviços respectivos. Nem sequer respondeu ofício do SINDSPUJ que o informou sobre a decisão da assembleia de 01/10/2018, realizada com todas as categorias de servidores, exceto professor.
Chega de desdém! Chega de opressão! Queremos nossos direitos, urgentemente!
Diante do impasse, a greve continua, pois os servidores não irão abrir mão de seus direitos!
Firme na luta!
A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, sapatos e área interna
Diretoria Executiva do SINDSPUJ

MARI themes

Tecnologia do Blogger.