Jaguarari: Ato de vandalismo destrói palmeiras da Avenida Clementino Cunha: Acusado não foi punido

Por volta das 19h15 da noite deste sábado, 18, um ato de vandalismo foi registrado contra as palmeiras que ficavam no canteiro central da Avenida Clementino. De acordo com as informações passadas pela guarda municipal, populares entraram em contato com a equipe da GCM informando que um indivíduo estaria quebrando tais plantas. Ao chegarem ao local, o elemento já havia danificado o bem público e ao avistar os guardas, tentou fugir, mas foi detido e conduzido até o quartel da Polícia Militar, para que as medidas necessárias para a condução do acusado ao Complexo Policial de Sr. do Bonfim fossem adotadas. Ainda segundo informações que nossa redação apurou, a PM teria sido informada que o acusado seria portador de problemas mentais, razão pela qual, a PM e a GCM teriam conduzido o indivíduo até a residência dos seus familiares.
Por se tratar de um ato que pode ser enquadrado nos crimes ambientais e dano ao patrimônio público, previstos nas Leis 9.605/98, Art. 49. Destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia, com previsão de pena de detenção, de três meses a um ano, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente e 2.848/40, Art. 163 Inciso III, que prevê pena de detenção, de seis meses a três anos, e multa, entramos em contato com a Polícia Militar e falamos com a guarnição para sabermos se houve alguma comprovação que o acusado teria, de fato, problemas mentais, mas não conseguimos nenhuma notícia, já que a guarnição alegou não possuir autorização para ceder informações à imprensa, já que há um departamento específico para tal.
Na segunda-feira, 20, tentaremos saber da secretaria de meio ambiente, que medidas serão adotadas para a punição e responsabilização do infrator, bem como a recuperação paisagística da citada Avenida.