Como trazer notícia para o público?

Semana passada li no blog Jaguarari Online, a publicação do “direito de resposta” concedido a um médico pela justiça, por entender que esse teve sua imagem ou honra, manchada e não foi vista sua versão dos fatos, coisa que outros blogs da região também noticiaram e não foram citados, mas voltando a questão do “direito de resposta”, o que vi foi um tratado propagandístico e até mesmo depreciativo cheio de “quês e porquês”, creio eu, não escrito por profissional de comunicação.
Sou um pobre João Ninguém, mas lembro e relembro que cada qual deve estar no seu cada qual, quem trabalha as Leis são os profissionais de direito, quem opera a saúde, são os profissionais de saúde, quem gere deveriam ser os profissionais de administração e que trabalha a notícia e a comunicação social é o profissional de COMUNICAÇÃO, infelizmente, esse último sendo hoje exercido por todos, e as vezes por pessoas que sequer sabem como funciona, indo e vindo de maneira inábil sem respeitar quaisquer regras.
A Lei 5.250/1967, é específica quanto a Liberdade de Manifestação de pensamento e informação, e, diz em seu artigo 34, inciso I que: “Será negada a publicação ou transmissão da resposta ou retificação: I - quando não tiver relação com os fatos referidos na publicação ou transmissão a que pretende responder; “. Claro que sei que decisão judicial, primeiro se cumpre depois se questiona, e, quanto a isso não existe discussão. Mas, a liberdade de pensamento está contida na Constituição Federal de 1988, em seu art. 5º, inciso IV, considerada como um direito fundamental. Além disso, é corroborada com o dispositivo 220 também da Carta Magna que reza: “A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nessa Constituição.”
Faz parte da natureza do ser humano a comunicação com seus semelhantes, como forma de sociabilidade de todos. É normal que as pessoas exponham suas ideias em rodas de amigos, ou mesmo em assuntos profissionais, etc. Quando a pessoa expressa os seus pensamentos está, na verdade, mencionando suas opiniões, convicções sobre qualquer assunto, seja este assunto de importância ou de valor, ou sem nenhum valor relevante. Trata-se, pois, da liberdade de expressão do pensamento. Um dos princípios básicos da comunicação é justamente INFORMAÇÃO que vale mais do que opinião. Obter uma informação é mais trabalhoso e mais caro do que emitir uma opinião. Por isso, vale mais. É por isso que notícia é o pilar do jornalismo. O blog Jaguarari online, na minha humilde visão tem feito um trabalho jornalístico, e, tal trabalho não merece ser punido, se é notícia e se a referência for a situação pública, essa merece ser apresentada ao público sem cortes ou edições de qualquer forma e teor, senão voltaremos ao tempo da censura, onde para noticiar, eram necessários subterfúgios e maquinações.
Para terminar, este João Ninguém que segue a vida passo-a-passo e nunca se perde desse compasso, deixa aqui dois pedidos: “poderes deixem a imprensa livre e imparcial (sei que é quase uma utopia) mostrando os fatos doa a quem doer, e, aos blogs (que na minha visão, hoje são os meios de comunicação mais eficazes e rápidos que existem) busquem a informação, se consubstanciem de provas e exponham a notícia imparcialmente, mesmo que isso não leve a fortuna.
A informação poderá não te deixar mais rico, porém deixará a comunidade mais esclarecida.

Blog João Ninguém