Garagem de Jaguarari é aberta para mostrar os descasos da gestão do ex-prefeito com veículos e máquinas públicas

 
O início do ano letivo de 2018 foi marcado pelos constantes riscos de vida que estudantes estavam expostos, devido as péssimas condições de conservação dos ônibus escolares. A situação estava tão grave que até a Polícia Rodoviária Federal fez blitz para apurar as denúncias de alunos e pais.
A equipe de reportagem do Jaguarari Online teve acesso, com exclusividade, à garagem municipal e comprovou os descasos e absurdos pelos quais a administração do ex-prefeito Everton Rocha tratou dos ônibus escolares, ambulâncias, veículos de diversas secretarias, carro pipa, caçamba e máquinas pesadas que deveriam ser utilizadas para a manutenção das estradas vicinais e limpezas de aguadas, em benefício ao homem do campo.
O sucateamento é tão extremo, que muitos veículos da frota não possuem mais condições de serem recuperados por causa do alto custo para a reposição de peças e regularização documental.
A oficina não tem estoque de reposição e quando um veículo precisava de peças eram retiradas de outros, um verdadeiro descaso.
As ambulâncias, que eram muitas, foram reduzidas a sucatas. As máquinas, muitas foram totalmente “depenadas” conforme fotos a seguir. O estado de conservação de todos os carros, que são do povo deste município, é de doer o coração, pois jamais se esperou que um gestor fosse tão “atoa” a ponto de alugar carros ao invés de conservar os que aqui existiam.
A nova gestão, por meio do prefeito Fabrício D’Agostino, já está ciente da precariedade da frota, através do levantamento que está sendo realizado pelo diretor José Carlos e equipe, para que seja realizada a recuperação necessária e que uma licitação, para a aquisição de peças e serviços, seja preparada. Tudo isso, claro, para que os veículos, máquinas e equipamentos possam ser colocados, o mais breve possível, à disposição de toda a população deste município.
Além das reformas e melhorias da frota, a prefeitura informa que irá adequar as instalações da garagem e suas dependências, de modo que os funcionários possam ter condições dignas de trabalho e a frota não fique abandonada da forma que se encontra atualmente.