DR. FABRÍCIO D’AGOSTINO FOI EMPOSSADO NO CARGO DE PREFEITO APÓS CÂMARA DE JAGUARARI CASSAR MANDATO DE EVERTON ROCHA

Dr. Fabrício Santana D’Agostino, foi empossado no cargo de prefeito pela Câmara de vereadores, na noite desta quinta-feira (29/03). D’Agostino foi eleito como vice-prefeito na chapa junto com Everton Rocha prefeito. Já no segundo mês de mandato, Rocha perdeu o apoio de seu vice que não compactuou com a forma de governar, diferente da maneira prometida no período de campanha.
Rocha, um popular apresentador do jornal da rádio local, conquistou forte apoio popular, mas grande parte de seus discursos não foram postos em prática, o que afastou até mesmo 5 de seus 6 vereadores. Com apenas 11 meses de governo, Everton já era alvo de 9 procedimentos investigatórios do Ministério Público e em 30 de novembro de 2017 a primeira denúncia foi aceita por 12 dos 13 vereadores. No início de 2018, mais duas denúncias foram aceitas contra Rocha, que a esta altura só restava apelar as “brechas” judiciais e/ou “convencer” 4 dos 12 vereadores a apoiá-lo, assim evitaria possíveis cassações na Casa Legislativa.
A primeira “queda” política de Rocha veio em 21 de fevereiro, onde 12 vereadores votaram para cassá-lo, inclusive Dourival Borges e Reges do Joel, que após muitos questionamentos, cederam ao gestor e passaram a defende-lo, mesmo com todas as denúncias na Câmara e MP. Pouco tempo após sofrer a primeira cassação, uma liminar do Desembargador Roberto Frank postergou o fim do mandato de Everton.
A segunda situação crítica da administração de Everton veio à tona no dia 4 de março, quando o MP pediu o seu afastamento por 180 dias, que ainda não foi deliberada pela Juíza da Comarca de Jaguarari, porém o multou e bloqueou seus bens e quebrou sigilos bancários e fiscais.
Já na tarde desta quarta-feira (28), uma ampla operação do Ministério Público Estadual (Jaguarari, Bonfim e Irecê) deixou mais evidente que a licitude dos atos administrativos do prefeito de Jaguarari, não “cheira a honestidade”. Durante a ação, computadores, celulares, documentos e um cofre foram apreendidos. De acordo com informações, o ex-secretário de saúde, Dr. Amilton Soares e o atual pregoeiro da prefeitura de Itiúba, Aldenor, foram abordados por prepostos operação “Fallitur Visio” com o objetivo de cumprirem mandados de busca e apreensão de leptop’s, computadores, celulares e documentos. Os promotores e as polícias envolvidas (Civil, Militar e Rodoviária Federal) adentraram a prefeitura de Jaguarari às 11h40 e só saíram às 15h50.
Por fim, na tarde desta quinta-feira (29), a Câmara votou pela cassação do mandato de Everton Rocha que foi acusado de cometer fraude em uma licitação de software do setor de tributos. A votação pelo fim do mandato do gestor foi determinada por 10 votos contra 3. Dourival Borges e Reges do Joel, que por várias vezes disseram em público que defenderiam o povo de Jaguarari, desta vez optaram por apoiar Everton Rocha, responsável pela estagnação da saúde, educação e grande parte dos serviços públicos e que minou com o crescimento econômico do município.
Diante de todo este cenário turbulento, a Câmara empossou Dr. Fabrício D’Agostino, que prometeu fazer uma real transformação de Jaguarari, mas que para tal, necessita do apoio do Legislativo e da população de modo geral. Após a posse na Câmara, D’Agostino foi até a prefeitura onde tomou, de fato, a posse do cargo. Em mensagem a população, através do Jaguarari Online, Fabrício desejou paz e tranquilidade por parte da população e frisou que estará anunciando nas próximas horas, parte da sua equipe de trabalho.