APÓS ACEITAR DENÚNCIA CONTRA PREFEITO, CÂMARA AVALIARÁ GRAVIDADE DA DENÚNCIA CONTRA O PRESIDENTE DA CASA NESTA QUINTA-FEIRA, 28

Ao aceitar denúncia contra o prefeito de Jaguarari, Everton Rocha, criar Comissão Processante para investigar as denúncias envolvendo a locação e pagamento de veículos à empresa RGB, de responsabilidade do então prefeito, a Câmara se vê diante de uma saia justa, ao receber denúncia contra o presidente da Casa, o vereador Márcio Gomes, acusando-o de contratar e manter de forma duvidosa duas funcionárias no quadro de funcionários. A denúncia foi protocolada pelo advogado Reges Gonçalves no último dia 21.
Na noite desta terça-feira (26), em um grupo de rede social, duas imagens circularam onde aparece o nome do referido advogado, ora denunciante, evidenciando que no mês de abril de 2017 Ele (Reges Gonçalves) era simultaneamente funcionário do município de Jaguarari e Sento Sé, respectivamente. 
Em Jaguarari, de acordo com dados do TCM, Reges ocupava a função de Procurador de Assistência Judiciária, já na cidade de Sento Sé, a função de Subprocurador, onde pairou a dúvida quanto a legalidade e possibilidade de exercer as duas funções, haja vista a distância entre os dois municípios. 
Entramos em contato com Reges Gonçalves, advogado e denunciante, para esclarecermos possíveis dúvidas quanto a atuação profissional no caso citado em rede social. De forma direta e objetiva Reges esclareceu a falta de conhecimento de algumas pessoas dizendo: “Sou advogado trabalho um dia da semana em Sento Sé, e trabalhava um dia da semana em Jaguarari, da mesma forma que médicos dão plantão em Jaguarari, Senhor do Bonfim e Campo Formoso”, e concluiu: “Se tiver mais alguma prefeitura que queira me contratar me avise, pois tenho disponibilidade ainda”.