ANUNCIE AQUI!
/ / / / / Jaguarari-Ba: “Aliados” ou “apadrinhados? ” Quem deve ir para a rua, hein prefeito Everton Rocha?

Jaguarari-Ba: “Aliados” ou “apadrinhados? ” Quem deve ir para a rua, hein prefeito Everton Rocha?

Os funcionários contratados e comissionados do município de Jaguarari, localizado a 397 km de Salvador, vivem momentos de medo, suspense e desespero. É que o prefeito municipal, Everton Rocha (PSDB), até o início da próxima semana irá publicar a relação de todos os funcionários que serão exonerados, demitidos e os cargos que sofrerão corte de gratificações. A medida faz-se necessária para evitar, a qualquer custo, que a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) puna o gestor por exceder o limite de 54% do orçamento com o pagamento de salários. No primeiro quadrimestre este limite era de 79%, tudo isso, claro, fruto de uma gestão desequilibrada, irresponsável e sem planejamento que se instalou desde 1º de janeiro e agora, para corrigir a própria incompetência, demitirá mais de 400 pais e mães de família.
A equipe do Jaguarari Online conversou com alguns funcionários contratados e comissionados, e ouviu destes a indignação em saber que os cortes atingirão, em sua maior proporção, pessoas que levantaram a bandeira e vestiram a camisa nas campanhas políticas de 2012 e 2016, ou seja, “aliados”; enquanto “apadrinhados” do prefeito e secretários, de outras cidades não figuram na lista de demitidos.
O prefeito Everton Rocha (PSDB), se assim proceder, estará indo contra tudo o que pregou durante anos em seu “Jornal do Meio Dia”, pois em todos os momentos, ruins ou bons, em primeiro lugar deve vim, sempre, “os aliados”, os de “casa”. E não diferente da gestão passada, a administração atual manteve encharcada a folha de pagamento com profissionais de outras cidades quando na verdade aqui há profissionais formados na mesma área.
Será se o prefeito Everton Rocha (PSDB) se elegeu com os votos destas pessoas de outras cidades?

Jaguarari Online
Google Plus

Jaguarari Online

    Faça seu Comentário
    Comente com o Facebook

0 comentários: