ANUNCIE AQUI!
/ / Jaguarari-Ba: Servidores paralisam atividades por 48h. Prefeito decide cortar ponto, mas envia projeto de reajuste salarial do Magistério para ser votado na Câmara

Jaguarari-Ba: Servidores paralisam atividades por 48h. Prefeito decide cortar ponto, mas envia projeto de reajuste salarial do Magistério para ser votado na Câmara

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaguarari, em Assembleia Geral Extraordinária, realizada na manhã desta quarta-feira (19), com seus associados, discutiram e deliberaram sobre uma paralisação de 48h, iniciada às 0h00 da quinta-feira (20) para todas as categorias, com exceção dos professores, em decorrência da ausência de cumprimento da “data base” para reajuste salarial dos servidores públicos. Após a deliberação, uma caminhada, saindo do Centro de Cultura, local da AGE, partiu em direção a prefeitura municipal onde em discurso o vice-presidente, Wilson Santos, expressou o sentimento de frustração dos servidores pela falta de cumprimento das obrigações por parte do poder executivo para com o funcionalismo público, mas enfatizou que o encaminhamento do projeto de lei à Câmara com proposta de repasse do reajuste salarial para os professores municipais, foi um passo acertado para abrir caminho, urgente, para os demais projetos que deveriam haver sido encaminhados na mesma data.
Ainda no dia de ontem, quarta-feira (19), SINDSPUJ e servidores foram surpreendidos com a Portaria 26/2017, a qual, assim como na gestão anterior, autoriza os secretários CORTAR O PONTO dos servidores que aderirem a paralisação de 48h entre 20 e 21 do corrente mês. Esta decisão do chefe do executivo foi vista por adversários políticos, servidores e Sindicato, como uma intimidação e uma tentativa de cercear os direitos constitucionais de greve.
Já na manhã de hoje, quinta-feira (20), a Câmara Municipal se reuniu em Sessão Extraordinária para apreciar, votar e aprovar ou rejeitar o Projeto de Lei 10/2017 oriundo do executivo, o qual reajusta os salários dos profissionais do magistério em 7,64%. Por 13 votos, ou seja, unanimidade, os vereadores aprovaram o Projeto, mas na visão de alguns funcionários de outras categorias presentes, a Câmara deveria ter rejeitado o Projeto até que o executivo enviasse uma alteração incluindo as demais categorias.




Google Plus

Jaguarari Online

    Faça seu Comentário
    Comente com o Facebook

0 comentários: